Ordenação Sacerdotal do Pe. Celestino da Costa: “Por eles, eu me consagro” (Jo 17, 19)

A Igreja Paroquial de Maria Auxiliadora de Comoro, Díli, em Timor-Leste, acolheu no dia 14 de agosto a celebração de ordenação de três jovens salesianos timorenses. A festa começou com o rito da cerimónia cultural da entrega dos filhos por parte das famílias à Igreja e à Congregação Salesiana. O Pe. Celestino da Costa fez a sua formação em Portugal ao abrigo do protocolo entre a Província Portuguesa e a Visitadoria de Timor-Leste, pertencendo à comunidade de Cabo Verde, onde é Coordenador de Pastoral.

No passado, 14 de agosto, decorreu a ordenação sacerdotal dos três diáconos salesianos António Maria Guterres, Celestino da Costa e Víctor Mário da Cunha pela imposição das mãos de Dom Virgílio do Carmo da Silva, sdb, Arcebispo Metropolitano da Diocese de Díli, Timor-Leste.

A celebração litúrgica da ordenação decorreu na igreja Paroquial de Maria Auxiliadora Comoro, Díli, Timor-Leste. Iniciou-se com o rito da cerimónia cultural da entrega dos filhos por parte das famílias à Igreja nas mãos do Bispo ordenante, Dom Virgílio do Carmo da Silva, e à Congregação Salesiana nas mãos do Vigário Provincial, Pe. Manuel Pinto, sdb, a representar o provincial que não estave presente por motivos de saúde. A celebração contou com a participação de um grande número de sacerdotes, membros do governo, religiosos, religiosas, seminaristas, Família Salesiana e a grande família dos três novos sacerdotes. 

Dom Virgílio do Carmo da Silva, sdb, Arcebispo Metropolitano de Díli, presidiu às ordenações dos três jovens timorenses

Na homília, o Bispo ordenante afirmou que no Batismo todos os cristãos são chamados a ser Sacerdotes, Profetas e Reis, mas, o verdadeiro sacerdote é aquele que Jesus escolheu e instituiu para desempenhar a sua missão com AMOR no meio dos povos como pastor. Sublinhou ainda que receber a ordenação sacerdotal na solenidade de Nossa Senhora da Assunção tem o seu significado especial, é viver as virtudes de Maria, principalmente a virtude da obediência como sinal de uma entrega total à vontade do Senhor. E, continuou, o rito da ordenação não oferece simplesmente um título jurídico para ser um funcionário da igreja, mas oferece o poder de consagrar na pessoa de Jesus Cristo. Por isso, exige a coerência de vida nas palavras e ações como sacerdotes santos e dignos para santificar e elevar a dignidade do povo de Deus.

Leia também  Comissão de Formação da Região Mediterrânea reunida em Lisboa

Antes da bênção final, houve ainda palavras de agradecimento dos representantes como o Pe. Manuel Pinto, em nome da Província Calisto Caravário, Mons. Marco Sprizi, Pro-núncio Apóstólico, representante da Santa Sé em Timor-Leste, um representante das famílias dos três novos sacerdotes. No fim, seguiu-se a cerimónia da confraternização e o almoço-convívio no recinto da comunidade pós-noviciado Artémides Zatti, de Comoro, Díli, Timor-Leste.

A festa continuou nos fins de semana seguintes com a missa nova dos novos sacerdotes nas suas paróquias de origem. O Pe. Celestino da Costa, sdb, celebrou no dia 21 de agosto, na paróquia Nossa Senhora de Fátima em Iliomar, município de Lautem. O Pe. Víctor Mário da Cunha celebrou no dia 5 de setembro na Paróquia de Santo António, no enclave de Oecussee, e o Pe. António Maria Guterres, sdb, a 18 de setembro em Venilale, município de Baucau.

Publicado no Boletim Salesiano n.º 589 de Novembro/Dezembro de 2021

Torne-se assinante do Boletim Salesiano. Preencha o formulário neste site e receba gratuitamente o Boletim Salesiano em sua casa.

Faça o seu donativo. Siga as instruções disponíveis aqui.

Artigos Relacionados