Ordenação Presbiteral

Ordenação Presbiteral Ricardo Mendes: “Se me reconhecerem como companheiro de Jesus, a minha missão está cumprida”

Teve lugar, no passado dia 6 de abril, na Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora, nos Salesianos de Lisboa, a Ordenação Presbiteral do Pe. Ricardo Mendes, sdb. A citação bíblica “Reconheciam-nos como companheiros de Jesus” (At 4, 13) serviu de inspiração a este momento tão especial.

A Congregação Salesiana testemunhou, numa celebração cheia de alegria e emoção, a Ordenação Presbiteral do Pe. Ricardo Mendes. A cerimónia solene, presidida por D. Joaquim Mendes, Bispo Auxiliar de Lisboa, realizou-se na Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora e reuniu membros da congregação, fieis e amigos, que se uniram em celebração pela consagração do novo sacerdote.

Com uma jornada vocacional marcada por um compromisso inabalável para com os valores cristãos, com o serviço à comunidade e por uma total dedicação aos jovens, o Pe. Ricardo Mendes recebeu a imposição das mãos do Bispo Auxiliar do Patriarcado de Lisboa, D. Joaquim Mendes, numa cerimónia carregada de simbolismo.

Pe. Ricardo Mendes

Durante a liturgia, o Pe. Ricardo Mendes renovou os seus votos de fidelidade para com a Igreja e para com o carisma salesiano, comprometendo-se a servir o povo de Deus com zelo e amor pastoral.

Durante a homilia, D. Joaquim Mendes dirigiu palavras específicas a diferentes grupos, aos pais
que ofereceram o filho, disse: “Jesus Cristo assume o seu lugar na família”; aos jovens, desafiou-os com o lema do dia da Oração pelas Vocações: “Para quem sou eu?”; ao neossacerdote, exortou-o a ser “um padre para os outros, servindo os jovens, o povo de Deus e todos os povos”, para além de ser “sinal do amor e da compaixão de Deus”, fazendo da vida “uma contínua eucaristia”.

No seu discurso de agradecimento, o neossacerdote expressou a sua profunda gratidão pela caminhada que o conduziu a este momento tão especial, não esquecendo a importância que a sua família, em particular os seus pais, tiveram nesta sua escolha. “Aprendi a conhecer Jesus em casa, com os meus pais”, sublinhou. O Pe. Ricardo Mendes recordou, também, o Pe. Jerónimo Rocha Monteiro, sdb, a primeira pessoa que lhe falou sobre D. Bosco e sobre São Domingos Sávio.

Leia também  Nova Superiora Geral das FMA: “A missão é maior do que eu”

Tendo escolhido a citação bíblica “Reconheciam-nos como companheiros de Jesus” (At 4, 13) como inspiração para todas as celebrações, o Pe. Ricardo Mendes concluiu o seu agradecimento dizendo: “Aquilo que peço a nosso Senhor, no meio de todas as minhas incapacidades, é a coragem para O anunciar, tal como o fizeram os discípulos. Espero que os outros O possam reconhecer através de mim e se reconheçam, também eles, como companheiros de Jesus”.

Missa Nova: momento de gratidão

No dia 7 de abril, o Pe. Ricardo Mendes celebrou a sua Missa Nova, na Igreja de Santo Condestável. Acompanhado por vários membros da Congregação, que se quiseram juntar-se a ele neste momento de profunda gratidão, o Pe. Ricardo Mendes presidiu à sua primeira missa como sacerdote da Congregação Salesiana.

Durante a Liturgia Eucarística, conduziu os presentes num momento de profunda comunhão espiritual, renovando o sacrifício de Cristo no altar e partilhando o Corpo e o Sangue do Senhor com os fiéis. A sua devoção e reverência inspiraram aqueles que testemunharam o rito sagrado.

No final da celebração, o Pe. Ricardo recebeu os calorosos cumprimentos de toda a comunidade, que fez questão de o saudar.

Vigília de Oração: silêncio e reflexão

De forma a prepara todos estes momentos, teve lugar, na sexta-feira, dia 5 de abril, na Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora, uma vigília de oração.

Marcada por momentos de silêncio, oração e de reflexão, a vigília foi uma oportunidade para amigos e família rezarem com e pelo Pe. Ricardo Mendes.

Convidado a partilhar com os presentes o seu testemunho vocacional, o Pe. Ricardo Mendes recordou os grupos pelos quais passou (escuteiros, acólitos, grupos de jovens) e através dos quais aprendeu a “ver Jesus”. Recordando a Jornada Mundial da Juventude de Madrid, em 2011 – momento que considera crucial na sua caminhada vocacional – afirmou: “senti que os olhos estavam postos em mim, aqueles jovens esperavam que lhes mostrasse Jesus”.

Leia também  Publicado livro do Capítulo Geral 28

Em jeito de conclusão pediu a todos que rezassem por ele e terminou lançando um desafio aos jovens: “Questionem-se «Onde e para quem eu posso oferecer a minha vida»”.

Que a dedicação e serviço do Pe. Ricardo Mendes sejam fonte de luz e esperança para todos quantos se cruzarem no seu caminho, e que ele continue a ser um exemplo do amor e da misericórdia de Cristo, tendo sempre em vista a salvação dos jovens.

Artigos Relacionados