Abertura do Capítulo Geral 23 das Filhas de Maria Auxiliadora

Começou ontem, dia 22 de setembro de 2014, o Capítulo Geral 23 (CG23) das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) com o tema “Ser hoje com os jovens casa que evangeliza”.

Na abertura, além das mais de 200 Capitulares, presididas pela Madre Geral Ir. Yvonne Reungoat, participaram também o Cardeal João Braz de Aviz, Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, e o Reitor-Mor dos Salesianos, P. Ángel Fernández Artime, acompanhado por alguns Membros do seu Conselho Geral.

O P. Fernández Artime fez-se presente logo pela manhã, tendo presidindo à Eucaristia matutina das FMA.

A cerimónia de abertura começou às 10 horas locais com o desfile de bandeiras e a sucessiva invocatória do Espírito Santo. Seguiram-se os discursos oficiais da Madre Reungoat, do Cardeal Braz de Aviz e do P. Fernández Artime.

Na sua saudação o Reitor-Mor alegrou-se pelo início do Capítulo das Irmãs, que se dá num momento histórico, dentro do Ano Bicentenário de Nascimento de Dom Bosco e às portas do Ano dedicado à Vida Consagrada, dizendo estar certo de que o Capítulo irá renovar o zelo apostólico das FMA e que, seguindo o convite do Papa e o carisma do Instituto, levará a um novo ímpeto rumo ‘às periferias geográficas e existenciais da missão confiada às FMA, dedicando um olhar preferencial pelos pobres e os últimos’.

A seguir, sublinhando a semelhança entre a realidade da Congregação Salesiana e das FMA, o P. Fernández Artime evidenciou também um dos temas fundamentais do Capítulo Geral 27 dos Salesianos, o da fraternidade, na base de “toda tentativa de ser realmente ‘casa que evangeliza’ e de toda tentativa duradoura de opção pelos jovens”. Finalizou convidando as Capitulares a deixar-se guiar pelo Espírito Santo, assegurando o suporte da sua oração pessoal e da de toda a Família Salesiana (FS).

Leia também  Mensagem do Reitor-Mor ao jovens por ocasião da Festa de D. Bosco (2015)

Depois da leitura das mensagens dos Representantes de vários Grupos da FS, pronunciou-se a fórmula de abertura oficial do.

A cerimónia concluiu-se com um canto a Maria, interpretado pelas Noviças das FMA.

Artigos Relacionados