Em missão: Todos, Tudo e Sempre!

Editorial do Boletim Salesiano n.º 570 de Setembro/Outubro de 2018

O mês de outubro é dedicado às Missões. Ser missionário, caraterística de todo o cristão, é dar testemunho e anunciar a alegre notícia do Evangelho a todos os povos, partilhando com eles o caminho, que é o próprio Jesus, que conduz à salvação, à vida plena e verdadeira! “É levar o Evangelho às pessoas com quem se encontra, porque o anúncio do Evangelho, Jesus Cristo, é o anúncio essencial, o mais belo, mais importante, mais atraente e, ao mesmo tempo, o mais necessário” (EG 127).

Este mês começa precisamente com a festa litúrgica da padroeira das Missões e doutora da Igreja: Santa Teresinha do Menino Jesus. Recomendo que conheçamos bem o exemplo e o ensinamento desta jovem santa, que nos ajudará a compreender onde e como se alimenta e fortalece a paixão missionária de um cristão – “No coração da Igreja eu serei o amor!”.

O Papa Francisco declarou o mês de outubro de 2019 «Mês Missionário Extraordinário», e os Bispos portugueses, acolhendo com alegria essa proposta, quiseram que esse mês fosse o culminar de um Ano Missionário em todas as Dioceses, de outubro de 2018 a outubro de 2019. Escolheram como mote: «Todos, Tudo e Sempre em Missão»!

Segundo a nota pastoral dos nossos Bispos, são quatro as dimensões a desenvolver neste ano: o encontro pessoal com Jesus Cristo vivo na sua Igreja (Eucaristia, Palavra de Deus, oração pessoal e comunitária); o testemunho (os santos, os mártires da missão e os confessores da fé, que são expressão das Igrejas espalhadas pelo mundo); a formação (bíblica, catequética, espiritual e teológica sobre a missão); e a caridade missionária (ajuda material para o imenso trabalho da evangelização e da formação cristã nas Igrejas mais necessitadas).

Leia também  Sonho e metáfora: Valdocco em todos os pátios do mundo

Convidam-nos a fazermos todos, também os jovens e as crianças, a experiência da missão, “sair”. Sentir-nos universais, ou seja, termos responsabilidade não só sobre a nossa comunidade, mas sobre o mundo inteiro.

E, com as palavras do Papa em Fátima, invocando a proteção de Maria, desejam “que sejamos no mundo sentinelas da madrugada que sabem contemplar o verdadeiro rosto de Jesus Salvador, aquele que brilhou na Páscoa, e descobrir novamente o rosto jovem e belo da Igreja, que brilha quando é missionária, acolhedora, livre, fiel, pobre de meios e rica no amor”. 

Artigos Relacionados