fbpx

Crescer como a família de Dom Bosco

Salesianos > Notícias > Crescer como a família de Dom Bosco

Valdocco acolheu as Jornadas de Espiritualidade da Família Salesiana.

Valdocco acolheu durante quatro dias, 16 a 19 de janeiro, cerca de 400 representantes dos grupos da Família Salesiana de todo o mundo reunidos para as Jornadas de Espiritualidade da Família Salesiana.

Acredito que estes dias despertaram em cada um daqueles que estiveram presentes, uma cascata de reflexões. Uma consciência da importância de dar uma nova força carismática à nossa vida pessoal e comunitária, através da conversão pastoral determinada, aberta a horizontes de esperança e de vida com alegria.

Foram dias de convite ao reencontro. Ao reencontro, a cada dia, com a missão de despertar e formar “Bons cristãos e cidadãos honestos”, de acordo com o sonho de Deus e de Dom Bosco. Foram dias de convite à consolidação da nossa identidade como apóstolos e evangelizadores, de convite à capacidade de dar aos jovens a tarefa que têm: ser protagonistas ativos de uma nova humanidade.

Nas suas palavras iniciais, o Reitor-Mor afirmava: “Creio sinceramente que precisamos, na nossa Família Salesiana, em todos os nossos Grupos, nas diversas nações em que trabalhamos, e com as obras mais variadas, de voltar o olhar para os aspectos que têm a ver com a formação do cristão e do cidadão!”

Como educadores e como cristãos, como Família Salesiana de Dom Bosco hoje, somos convidados à concretização efetiva de uma ação que contribua para a solidariedade, a fraternidade humana, o verdadeiro encontro que aceita e respeita o outro, para a realização do “Reino de Deus” aqui e agora.

Durante os trabalhos destes dias, foram trazidas à tona as necessidades identificadas para viver a “política do Pai Nosso”: encontrar o equilíbrio certo entre espiritualidade e compromisso, entre um bom cristão e um cidadão honesto; testemunhar como crentes credíveis e coerentes; trabalhar em unidade, nas comunidades e nos grupos da Família Salesiana, dando respostas concretas às necessidades atuais dos jovens.

Dos jovens esperamos o protagonismo ativo de uma nova humanidade.

O desafio e compromisso que temos para com os nossos jovens é a capacidade de desenvolver uma ação educativa que os desperte, que cultive a sua humanidade e que os faça crescer na autoconsciência da sua vocação, apaixonados pelo bem e carismaticamente presentes, onde se tomam as decisões sobre o futuro.

Sinto-me assoberbada com tamanho desafio: “Eis-me aqui, Senhor”.

No palco do teatro grande de Valdocco, dois jovens do Oratório de Aleppo, Cesar e Sally, acompanhados pelo Pe. Pierre Jabloyan, falaram sobre as atividades levadas adiante com coragem e alegria mesmo durante a guerra

Artigos Relacionados