Consistório ordinário público: D. Ángel Fernández Artime, X Sucessor de Dom Bosco, Cardeal da Igreja Católica

Vinte e um novos cardeais receberam a púrpura no Consistório de 30 de setembro presidido pelo Papa Francisco na Basílica de São Pedro. Entre eles o Reitor-Mor dos Salesianos, D. Ángel Fernández Artime.

Doze mil pessoas assistiram à cerimónia no adro da Basílica de São Pedro, incluindo várias centenas de Salesianos, membros da Família Salesiana, amigos da obra salesiana, de Dom Bosco e do seu carisma. O Reitor-Mor dos Salesianos Cardeal Ángel Fernández Artime passa a ser o vigésimo cardeal salesiano na história da Congregação.

O Papa Francisco presidiu à cerimónia e pronunciou a fórmula oficial de criação dos 21 novos cardeais. Um por um, ajoelhados à sua frente, impôs o solidéu, o barrete de cor púrpura e o anel cardinalício aos novos cardeais. O Cardeal Ángel Fernández Artime recebeu a Diaconia “salesiana” da Igreja de Santa Maria Auxiliadora, na Via Tuscolana.

O solene rito foi precedido pela leitura de uma mensagem de homenagem e agradecimento ao Pontífice pelo primeiro dos 21 cardeais indicados, o Cardeal Robert Francis Prevost, Prefeito do Dicastério para os Bispos.

Doze mil pessoas assistiram à cerimónia no adro da Basílica de São Pedro (Fotografias: Parceria Consistório/Sínodo 2023 Agência Ecclesia/Associação de Imprensa de Inspiração Cristã)

“Antes de ser apóstolos – sacerdotes, bispos, cardeais… – somos «Partos, Medos, Elamitas…». E isto deveria despertar em nós a estupefação e o agradecimento, por termos recebido a graça do Evangelho […]. Julgo que isto é muito importante e não deve ser esquecido”, afirmou o Papa, pedindo aos novos eleitos que conservem “estupefação e reconhecimento” pela ação do Espírito Santo através da mediação de tantas pessoas: pais, avós, catequistas.

Francisco referiu ainda a importância da universalidade do Colégio Cardinalício, expressão de uma “sinfonicidade” e sinodalidade de toda a Igreja. “A diversidade é necessária, indispensável. Mas cada som deve concorrer para o fim comum. E para isso é fundamental que haja escuta recíproca… E que o regente da Orquestra esteja ao serviço dessa espécie de milagre que se opera todas as vezes que se executa uma sinfonia”, referiu.

Leia também  Índia: Tarik é Musahar e gosta de ir à escola
Cardeais Salesianos

Com a nomeação de D. Ángel, a Congregação Salesiana passa a ter na sua história 20 purpurados. A Agência ANS reuniu a lista com a data de nomeação, por ordem cronológica, de D. Giovanni Cagliero em 1915 a D. Ángel Fernández Artime.

Atualmente, dos 243 cardeais que compõem o Colégio Cardinalício, 11 são Salesianos de Dom Bosco, e cinco deles são eleitores, o que significa que terão direito de voto no futuro Conclave: D. Cristóbal López Romero, Arcebispo de Rabat, D. Daniel F. Sturla Berhouet, Arcebispo de Montevideu, D. Charles Maung Bo, Arcebispo de Rangum, Mianmar, D. Virgílio do Carmo da Silva, Arcebispo de Díli, e D. Ángel Fernández Artime. No total, a Congregação tem 114 Bispos.

Durante a primeira Eucaristia como Cardeal, dia 1 de outubro, na Basílica Salesiana do Sacro Cuore com o Provincial e alguns membros do Conselho Provincial de Portugal
Sempre salesiano

D. Ángel vai manter-se no cargo como Superior dos Salesianos até 31 de julho de 2024, e irá convocar um capítulo geral para fevereiro de 2025. No período intermédio o atual vigário do Reitor-Mor, o italiano Pe. Stefano Martoglio, assumirá as funções de Superior Geral.

Numa entrevista à cadeia de rádios da Conferência Episcopal Espanhola COPE, o novo Cardeal garantiu: “Aonde quer que eu vá e o que quer que me peçam, sempre haverá uma atenção aos jovens, à educação e aos mais vulneráveis”.

Sobre a nomeação, confessou que só soube quando o Papa fez o anúncio no Ângelus de 9 de julho na janela do Palácio Apostólico, e que não a esperava. “Não sabíamos de nada”. “Achei que havia um engano”. Quando foi recebido em audiência pelo Papa no dia 11 de julho, para receber indicações sobre o processo após nomeação, o Pe. Ángel – que conhece o Papa Francisco desde o tempo em que era Arcebispo de Buenos Aires – disse: “Santo Padre, permita-me recordar uma coisa: há 10 anos, quando acolheu os 267 salesianos do Capítulo Geral 27 na Sala Clementina, o senhor disse: Eh, galego, o que é que te fizeram! E agora sou eu quem lhe diz: Santo Padre, o que é que foi fazer de mim!?” O Papa reagiu com uma gargalhada.

Leia também  Paróquia de Santo Condestável: S. Nuno de Santa Maria, herói e santo

Fotografias: Vatican Media, AE/AIIC/Ricardo Perna

Publicado no Boletim Salesiano n.º 600 de setembro/outubro/novembro/dezembro de 2023

Torne-se assinante do Boletim Salesiano. Preencha o formulário neste site e receba gratuitamente o Boletim Salesiano em sua casa.

Faça o seu donativo. Siga as instruções disponíveis aqui.

Artigos Relacionados