Serra Leoa: Centro Juvenil “Dom Bosco” da Paróquia Salesiana de Dwarzak

A Serra Leoa é um dos países mais pobres do mundo. Mais de 60% da população vive com menos de 1,06 euros por dia. Treze anos de guerra e uma epidemia de Ébola devastaram o país. Mais de 500.000 pessoas foram deslocadas e mais de 60.000 crianças ficaram órfãs e sem abrigo. Os Salesianos chegaram a Freetown em 1994 e propuseram-se a testemunhar o amor de Deus pelos jovens, desenvolvendo as várias obras típicas de Dom Bosco: abrigos para meninos de rua, escolas, centros juvenis e paróquias.

Os jovens da Serra Leoa, em particular, enfrentam desafios significativos no acesso à educação: com poucos professores e escolas destruídas pela guerra, os recursos são escassos. A taxa de analfabetismo consistentemente alta faz com que cerca de 70% dos jovens de Serra Leoa estejam desempregados ou numa situação de subemprego. Muitas famílias são monoparentais e os filhos passam a maior parte do dia sozinhos, enquanto os pais lutam para sustentar a família com o escasso rendimento que conseguem.

Grande parte dos menores que vivem na rua acabam envolvidos em gangues, roubos, mendicidade ou prostituição. O vício do álcool ou de outras substâncias é comum; e, recentemente, a Covid-19 também se propagou pelos jovens das ruas da cidade. As meninas e jovens são particularmente vulneráveis. De acordo com as agências humanitárias, cerca de 200.000 foram vítimas de violência sexual durante a guerra civil.

É nesta realidade que o Centro Dom Bosco de Dwarzak oferece aos jovens um espaço de tempo livre e de desporto, onde podem receber ajuda escolar, uma refeição e acompanhamento pessoal e espiritual em ambiente seguro e saudável (de outra forma inexistente na cidade de Freetown). Os salesianos promovem uma atitude de serviço junto das crianças, adolescentes e jovens, ajudando-os a tornarem-se verdadeiras testemunhas dos valores que abraçam e preparando-os para serem honestos cidadãos e, por meio da formação cristã, pessoas boas e dedicadas.

Leia também  SolSal Porto promove acesso de formandos ao Ensino Superior

Todos os dias, um número entre 50 a 100 meninos e meninas, com idades entre os sete e os 18 anos, participam nas atividades recreativas, educativas e espirituais do Centro Juvenil. Cinquenta jovens recebem assistência nutricional três vezes por semana e 80 crianças recebem assistência educacional e espiritual no Centro Juvenil, seis dias por semana. Estas atividades promovem um ambiente cheio de valores e de esperança, onde os jovens se sentem seguros e livres.

O Centro Dom Bosco oferece também outras atividades, como pingue-pongue, filmes educativos, teatro e concursos, bandas, cursos de música… No Centro Juvenil mantém-se uma programação desportiva durante seis dias por semana, com treinos de futebol e basquetebol, jogos amistosos em Lungi e Freetown e campeonatos. O Centro Dom Bosco também é um lugar de formação e encontro para os Animadores e Educadores.

Artigos Relacionados