“O sonho que faz sonhar”: Família Salesiana acolhe lema do Reitor-Mor

Fátima recebeu no último sábado mais de 500 membros da Família Salesiana para acolher o Lema do Reitor-Mor para este ano: “O sonho que faz sonhar – Um coração que transforma ‘lobos’ em ‘cordeiros’”.

Centenas de elementos dos vários grupos da Família Salesiana estiveram unidos no acolhimento do Lema do Reitor-Mor para 2024.

Presidiram ao encontro os Provinciais, Pe. Tarcízio Morais, Provincial dos Salesianos de Dom Bosco, a Irmã Deolinda Teixeira, Superiora das Filhas de Maria Auxiliadora, e os Delegados para a Família Salesiana, Pe. Artur Pereira e Ir. Aldina Grazina.

A Irmã Deolinda Teixeira sublinhou a importância da escolha do tema como um regresso às origens e a centralidade de Maria, como mestra e auxiliadora da missão salesiana no mundo.O sonho dos nove anos impele-nos a voltar às origens, acolhendo e agradecendo o dom do carisma confiado a Dom Bosco, mas ajuda-nos também a repensar a nossa vocação como membros desta grande família, de forma a dar continuidade ao sonho de Deus para o mundo de hoje”. Por fim, pediu à Família Salesiana coragem e disponibilidade no serviço ao mundo e aos jovens.

“O sonho que faz sonhar – Um coração que transforma ‘lobos’ em ‘cordeiros’”. O sonho dos nove anos reúne todos os elementos do legado de São João Bosco ao mundo, à Igreja e, mais especificamente, à Família Salesiana. Na sua intervenção, o Provincial referiu a confiança em Deus, a presença de Jesus e Nossa Senhora em todos os momentos, o jovem como centro de tudo, a transformação por meios benevolentes. Estes são elementos que devem suster, hoje também, a ação da Família Salesiana, explicou.

“Nossa Senhora é tudo para Dom Bosco – lembrou o Provincial –, e o salesiano que quiser adquirir o espírito do Fundador deve imitá-lo nesta devoção: a partir do seu fiat a Deus, que o Senhor fez em mim grandes coisas, assim também o Salesiano, a Filha de Maria Auxiliadora, cada Salesiano Cooperador, cada Devoto de Maria Auxiliadora, cada membro da nossa Família Salesiana, que é a Família de Dom Bosco, deverá aprender e tornar próprio este estilo de docilidade ao Espírito”. 

Leia também  Mensagem do Reitor-Mor ao jovens por ocasião da Festa de D. Bosco (2015)

Sobre os desafios à missão da Família Salesiana na atualidade, o Padre Tarcízio deu alguns exemplos. Os lobos a enfrentar hoje são, disse, “o indiferentismo, o relativismo ético, o consumismo que distorce o valor das coisas e das experiências, as falsas ideologias e outras coisas que realmente nos atingem e são verdadeira violência”, e reafirmou o combate a todo o tipo de violência, “física, psicológica e verbal, afetivo-sexual, económica, cibernética, ou que nasce da exclusão social de pessoas”. 

Uma análise do tema do ano, “O Sonho que faz sonhar”, foi apresentada pelo Cooperador Salesiano Nuno Camelo que prendeu a audiência que quase esgotou o espaço do Salão do Bom Pastor no Centro Paulo VI.

No final da manhã, antes da Eucaristia, os presentes foram convidados a visitar a exposição do Boletim Salesiano dedicada a São João Bosco, “Um sonho e trinta histórias”, localizada no foyer do Centro Paulo VI.

O encontro, que é um dos principais momentos do ano de união da Família de Dom Bosco, terminou com a Eucaristia na Capela da Morte de Jesus, na Basílica da Santíssima Trindade. Concelebraram a Eucaristia os sacerdotes salesianos das várias casas que acompanharam os grupos da Família Salesiana a Fátima.

A homilia do Padre Provincial abordou as leituras do dia e focou ainda alguns aspetos do sonho presentes no Lema do Reitor-Mor para este ano, alegoria do Sistema Preventivo de Dom Bosco, da espiritualidade e do carisma salesianos.

Artigos Relacionados