Sínodo do Movimento Juvenil Salesiano “escuta” sonhos dos jovens

Decorreu no fim de semana, no Espaço Jovem Papa Francisco em Fátima, o Sínodo do Movimento Juvenil Salesiano. O encontro juntou cerca de 30 jovens do MJS, de Viana do Castelo a Faro.

Nos dias 27 e 28 de janeiro, teve lugar o encontro sinodal em Fátima, com destaque para a sua realização no Espaço Jovem Papa Francisco. Este evento proporcionou dois dias de intensa atividade, pautados por uma atitude de oração, reflexão, escuta e partilha.

No ano do bicentenário do sonho dos nove anos de São João Bosco, o objetivo central do Sínodo do Movimento Juvenil Salesiano (MJS) foi promover um diálogo sobre os sonhos para a sociedade, a Igreja e o MJS. Nele, pediu-se aos participantes que expressassem as suas aspirações, contribuindo assim para o desenvolvimento coletivo destas áreas fundamentais, com vista à proposta de iniciativas que impulsionem o caminho que o movimento quer percorrer em conjunto.

O Sínodo do MJS é um trabalho em três tempos: local, realizado em cada presença salesiana; nacional, vivido durante o fim de semana em Fátima; e internacional. O caminho levará ao encontro internacional que se vai realizar em Turim, com jovens dos Movimentos Juvenis Salesianos de 134 países.

O encontro de dois dias teve a participação especial do Bispo de Leiria-Fátima, D. José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa e também ele participante no Sínodo dos Bispos sobre a Sinodalidade. A sua presença entre os jovens do MJS, o acolhimento e a partilha da sua experiência sinodal, a sua paixão pastoral e autoridade, inspiraram e deram o mote para os trabalhos.

Para muitos jovens, a participação no sínodo foi uma experiência marcante e transformadora. Durante estes dias, passados em Fátima, tiveram a oportunidade de partilhar vivências, ouvir diferentes perspetivas e contribuir para diálogos profundos sobre os sonhos dos jovens para o mundo.

Leia também  Festa da Comunidade Provincial

Na conclusão do Sínodo, os jovens deixaram Fátima não só com novas perceções, mas também com um compromisso renovado para contribuir para o bem comum e a missão do Movimento Juvenil Salesiano. A experiência foi um marco para todos os jovens que, de Viana do Castelo a Faro, participaram de coração aberto na escuta e na ação comprometida à maneira de Dom Bosco e Madre Mazzarello.

Espera-se que em breve as conclusões e propostas resultantes deste Sínodo inspirem ações significativas e duradouras, moldando positivamente o caminho da sociedade, da Igreja e do MJS nos próximos anos.

Artigos Relacionados