Muhazi: Uma nova história no Ruanda

Muhazi é uma pequena aldeia próxima de Kigali, capital do Ruanda. Os Salesianos estão no Ruanda desde 1953. Em Muhazi, os Salesianos iniciaram o seu trabalho a partir da base, a ensinar a ler e a escrever.

Muhazi é uma pequena aldeia próxima de Kigali, capital do Ruanda. Quando falamos do Ruanda associamos muitas vezes morte e destruição, contudo sobre a sangrenta história do país cresce uma nova história de esperança e de futuro. Os Salesianos estão no Ruanda desde 1953, com seis presenças. Na capital, rodeada de montanhas e vales verdejantes, muitos dos seus habitantes ou abandonaram a escola ou nunca frequentaram uma sala de aula. Para muitos deles, o abandono escolar foi uma escolha obrigatória, fruto do passado difícil, feito de guerra, destruição e, sobretudo, pobreza. Os Salesianos iniciaram o seu trabalho em Muhazi a partir da base, a ensinar a ler e a escrever.

A Escola de Formação Técnica e Profissional “Dom Bosco Muhazi”, e em particular o curso de formação para o empreendedorismo, está a ter um papel crucial na melhoria das condições socioeconómicas dos seus alunos, e respetivas famílias e comunidades, ao ajudar a desenvolver ideias e novos negócios.

Aos jovens do centro, além da formação curricular dos diversos cursos, são propostas sessões de empreendedorismo antes de iniciarem os estágios: deste modo os alunos vão-se preparando para a criação e a gestão de pequenas empresas, e ao desenvolvimento das capacidades psicossociais necessárias no mundo do trabalho.

Além disso, é de sublinhar o valor carismático salesiano desta escola: desde que a Escola de Formação Técnica e Profissional “Don Bosco Muhazi” começou a oferecer aos jovens cursos de formação profissional de construção civil, culinária e costura, muitos mais jovens provenientes de famílias vulneráveis tiveram acesso à educação. Segundo a Irmã Nyanzira Leocadie, diretora da escola, “já são 800 os alunos que se diplomaram aqui”. Nesta escola são muitos os jovens e cada qual tem de vencer o seu próprio desafio.

Leia também  Nascer de novo: De Timor para a Mongólia

Uwizeyimana Lenatha, 18, terminou os dois anos de formação. Agora trabalha como costureira em Bukure, no distrito de Gicumbi. Durante o curso teve de enfrentar alguns problemas, a pobreza da família. Agora recebe frutos da sua coragem e da educação recebida. “Lembro que todos os dias devia atravessar o lago Muhazi para ir à escola. Agora tenho um emprego como costureira e posso sustentar-me”, conta a jovem, que ambiciona abrir uma grande oficina para dar trabalho aos jovens desempregados e expandir a sua atividade a outros setores do distrito de Gicumbi.

Ingabire Olivier, 22, completou o curso de culinária. Fez o estágio num hotel do distrito de Rwamagana e foi selecionado pela qualidade do seu trabalho. Segundo ele, o segredo para obter um emprego “está na disciplina e no empenho no trabalho”, qualidades que os alunos que se diplomam na Escola “Dom Bosco”, de Muhazi, conquistam.

Quando se fala com jovens como Lenatha ou Olivier, contam sempre que a sua formação não teria sido fácil se não tivessem tido a oportunidade de frequentar uma escola que se dedica aos pobres. Por outro lado, as canseiras e as dificuldades que tiveram de enfrentar para ir à escola, levou-os com frequência a concentrar-se muito mais nos estudos, para alcançar os seus sonhos.

Nas escolas profissionais salesianas a maior parte dos jovens pode, com segurança, seguir os cursos profissionais e técnicos com a certeza de que, uma vez dotados das competências necessárias, não deverão temer os desafios e as oportunidades que os esperam no mundo do trabalho.

Segundo o responsável pelo Serviço para o Emprego da Escola, Jean d’Amour, mais de 90% dos diplomados dos cursos profissionais da Escola de Formação Técnica e Profissional “Dom Bosco Muhazi” encontra um trabalho com o qual se realiza. O Pe. Raymond Bavumiragiye, Vigário da Província Salesiana “São Carlos Lwanga”, da África Grandes Lagos, sublinha que a educação, o acompanhamento e os valores cristãos são os pilares que ajudam esses jovens a mudar o curso da sua vida.

Texto adaptado de ANS

Publicado no Boletim Salesiano n.º 594 de setembro/outubro de 2022

Torne-se assinante do Boletim Salesiano. Preencha o formulário neste site e receba gratuitamente o Boletim Salesiano em sua casa.

Faça o seu donativo. Siga as instruções disponíveis aqui.

Artigos recentes

Sobre segui-l’O
28 de Novembro, 2022Por
Musicentro do Estoril assinalou os 10 anos de existência
28 de Novembro, 2022Por
Dom Bosco e a música
28 de Novembro, 2022Por
Cartaz do lema do Reitor-Mor para 2023 com ilustração portuguesa
24 de Novembro, 2022Por

JMJ Lisboa 2023
WYD DON BOSCO 23
O MJS já está a caminho da Jornada Mundial da Juventude

Saber mais

Próximos eventos

Não há nenhum item que corresponda aos seus critérios de pesquisa. Por favor, tente novamente com palavras-chave diferentes.

Artigos Relacionados