Don Bosco Anbu Illam: uma educação holística para acompanhar os meninos de rua rumo ao renascimento

A Don Bosco Anbu Illam (DBAI), organização que trabalha pelos direitos dos menores, em Chennai, no estado indiano de Tamil Nadu, foi fundada pelos Salesianos de Dom Bosco em 1985. Inspirada no carisma de Dom Bosco, presta assistência a cerca de 120 crianças e jovens menores trabalhadores e em situação de rua, através de duas casas de acolhimento para rapazes e uma para meninas. 

De outubro de 2020 a março de 2021, o DBAI recebeu apoio contínuo das Salesian Missions, Procuradoria Missionária Salesiana, de New Rochelle (Nova Iorque), EUA. Graças a esse financiamento, e apesar das dificuldades impostas pelo contexto de pandemia, os responsáveis pelo DBAI puderam organizar várias atividades para que os menores acolhidos pudessem continuar a crescer, a aprender e a divertirem-se de forma saudável. 

Em novembro de 2020, por exemplo, o DBAI plantou árvores para assinalar o Dia Nacional da Criança e os jovens do centro salesiano comprometeram-se solenemente a cuidar do meio ambiente e a não poluir. Foram várias as personalidades convidadas para a ocasião e o convidado principal do dia explicou aos presentes porque é importante proteger o Ambiente e de que forma podiam ajudar a garantir um Ambiente saudável para o futuro. Presentemente os jovens continuam a cuidar das árvores e a apreciar os seus frutos. 

A 24 de fevereiro, por ocasião do Dia Estatal de Proteção às Meninas, a Casa salesiana promoveu e organizou um programa de sensibilização para a Covid-19, que também incluiu diversas intervenções sobre autoproteção e, em particular, sobre a proteção contra abusos. Este programa de formação, levado a cabo na aldeia de Panpakkam, beneficiou 25 meninas. 

Devido à pandemia, os exames de fim de ano para os jovens que frequentam os cursos no Instituto Salesiano de Formação Industrial foram adiados, mas graças ao apoio internacional recebido, o DBAI conseguiu aproveitar ao máximo o tempo extra: de facto, através de aulas, tanto on-line como off-line, os educadores prepararam os alunos para os exames que fizeram entre fevereiro e março e, além disso, ofereceram-lhes cursos de “aptidões para a vida”, com sessões que abordavam, por exemplo, como gerir sabiamente o tempo, como orientar-se no mundo do trabalho ou como administrar as suas poupanças, entre outros. 

Leia também  Etiópia: Solidariedade e desporto, o vínculo de Fiona May com as missões

“Agradecemos o generoso apoio dos Benfeitores das Salesian Missions”, disse o Pe. Joe Prabu, Diretor do DBAI. “Estas contribuições tiveram um enorme impacto sobre as crianças e menores em situação de risco: estavam fora do percurso escolar e, através dos nossos programas, puderam desenvolver várias capacidades e receber lições de vida. Em nome desses meninos e meninas, queremos expressar a nossa mais sincera gratidão”. 

Artigos Relacionados