Família Salesiana de Arouca evocou São João Bosco

A Família Salesiana de Arouca evocou a memória do fundador dos Salesianos no dia 4 de fevereiro, com a presença do novo Provincial, Pe. Tarcízio Morais, e do Delegado nacional da família salesiana, Pe. Artur Pereira.

O programa da festa começou com uma concentração à volta do busto de D. Bosco, no parque municipal, onde foi cantado o Hino do Centro Juvenil Salesiano da autoria do segundo diretor do antigo Colégio Salesiano, Pe. Carlos Reis (1963-1969), e que faz parte do património imaterial salesiano de Arouca.

Após o hino do Centro Juvenil, José Cerca, delegado local da Família Salesiana, deu as boas vindas ao Provincial que, pela primeira vez veio a Arouca, acompanhado do Delegado nacional da FS. Depois de explicar resumidamente a história deste busto e o seu significado para os arouquenses, o delegado local desejou que a presença em Arouca dos dois principais representantes da Congregação Salesiana em Portugal, contribua para ajudar a reforçar e a dinamizar o espírito e o carisma de D. Bosco junto de toda a Família Salesiana de Arouca, ali presente através dos Salesianos Cooperadores e dos jovens do Centro Juvenil Salesiano de Arouca.

O Provincial manifestou a sua satisfação por estar em Arouca pela primeira vez e exprimiu a sua alegria por sentir vivo o espírito de D. Bosco numa terra que albergou a Obra Salesiana durante 22 anos e que passados 42 anos da sua saída tem conseguido manter presente o carisma do Apóstolo da Juventude nesta terra.

A homenagem a D. Bosco, junto do seu busto, terminou com o cântico “Pai e mestre dos jovens” cantado por todos os presentes e acompanhado pelo grupo juvenil da Banda Musical de Arouca.

A Eucaristia evocativa do Apóstolo da Juventude

O momento alto desta festa a D. Bosco foi a Eucaristia dominical concelebrada pelos dois sacerdotes salesianos e que foi animada pelo grupo coral da Associação dos Salesianos Cooperadores, que, além desta participação litúrgica, coordenou também todo o programa desta festa.

Leia também  “Missão País” vai levar 3377 estudantes em missão para 60 locais

No momento de ação de graças foi evocado o sonho profético e orientador que D. Bosco teve aos 9 anos e que traçou o destino da sua vida dedicada à educação dos jovens. Durante esse momento foi depositado no altar de Nossa Senhora Auxiliadora e de D. Bosco um ramo de flores como expressão da beleza, da riqueza e da gratidão que foi a vida deste grande santo da Igreja Católica, totalmente dedicada à educação dos jovens pobres e abandonados.

Refira-se que, antes da Eucaristia, o Pe. Tarcízio Morais teve ocasião de percorrer os principais espaços conventuais e de conhecer ainda o valioso recheio artístico guardado no Museu de Arte Sacra. Foi uma maneira, embora rápida, de poder conhecer a grandiosidade do Mosteiro de Arouca e poder calcorrear alguns dos espaços outrora utilizados pelo Colégio Salesiano, entre os anos de 1960 a 1982.

Momento formativo, informativo e recreativo

Depois do almoço num dos restaurantes da Vila, e que reuniu cerca de meia centena de membros da Família Salesiana, teve lugar nas instalações da Academia Sénior de Arouca, gentilmente cedidas pela sua direção, um momento cultural e de convívio.

Seguiu-se depois a evocação do sonho dos 9 anos através da leitura dramatizada deste episódio do folhetim “O Apóstolo da Juventude”, emitido para todo o País, em 1967, através da antiga Emissora Nacional e cujo texto é da autoria da escritora Odette de Saint-Maurice.

Na sequência da evocação deste profético sonho do pequeno João Bosco, Helena Almeida, responsável pela formação no núcleo local dos Salesianos Cooperadores, apresentou uma interessante reflexão/testemunho sobre a importância dos sonhos na vida de cada um.

Esta sessão foi ainda preenchida com alguns momentos musicais, de poesia e de teatro, criando em todos um ambiente de alegria e de boa disposição. Ao encerrar a festa, o Provincial manifestou a sua satisfação por este dia passado em Arouca e deixou uma mensagem de estímulo e de encorajamento para continuarmos a manter vivo o espírito de D. Bosco numa terra tão salesiana como o é Arouca.

Não é com pancadas….”

Atendendo à comemoração dos 200 anos do sonho dos 9 anos foi entregue a todos os presentes, no final desta sessão, um santinho contendo alguns sábios conselhos de D. Bosco sobre os castigos e que, certamente, terão tido origem no conselho que recebeu nesse seu intrigante sonho: “Não é à pancada, mas com bons modos que deves conquistar-lhes a amizade”.

Por sua vez, o Delegado da Família Salesiana ofereceu a todos um postal contendo no verso a oração a S. João Bosco com que foi encerrada a sua festa em Arouca. Uma festa que foi composta por momentos de evocação da vida de D. Bosco; momentos de oração e de ação de graças; momentos de formação e informação e também momentos de convívio e de muita alegria salesiana.

Artigos Relacionados