125 anos da chegada dos Salesianos a Portugal

Os salesianos assinalam hoje, 8 de novembro, 125 anos da chegada a Portugal para a direção do Colégio de S. Caetano em Braga.

Há 125 anos, no dia 8 de novembro de 1894, chegaram a Portugal os primeiros Salesianos para a direção do Colégio de S. Caetano de Braga.

A instituição, fundada em 1791 pelo Arcebispo Primaz D. Frei Caetano Brandão, acolhia e educava gratuitamente crianças e jovens, na sua maioria órfãos e abandonados, admitindo um pequeno número de alunos pensionistas.

Com a chegada do pequeno grupo de salesianos era inaugurada a presença salesiana no nosso País. Os três elementos eram ainda jovens: o Pe. Pedro Cogliolo, tinha vinte 28 anos; o Pe. Ângelo Bergamini, 30; o clérigo José Galli, 17.

Braga, 1900: O grupo de alunos que fez a Primeira Comunhão em maio de 1900. À esquerda, o Pe. Luís Sutera, diretor. Na fotografia acima: O grupo de salesianos do Colégio dos Órfãos de S. Caetano em 1895. Ao centro o Pe. Pedro Cogliolo
Braga, 1902: Alunos da Banda de música com o diretor Pe. Luís Sutera e o Pe. Adão Jureczko
Braga, 1904: Grupo parcial dos alunos do Colégio de S. Caetano em 1904 com o diretor Pe. José Maria Coelho, ao centro, o Pe. Alfredo Queiroz e um professor

O acolhimento aos Salesianos foi relatado ao Pe. Miguel Rua, primeiro sucessor de Dom Bosco no governo da Congregação, por carta pelo diretor (12/11/1894): «Aguardavam-nos na estação todos os alunos do óptimo Dr. padre Francisco da Cruz que teve até agora a direcção do Colégio. Estavam também presentes vários outros representantes do clero e do laicado e muito povo curioso de ver os salesianos, há tanto tempo esperados e aos quais tantas vezes se tinham referido os jornais do país». E descreve: «O edifício do Colégio estava iluminado e à entrada esperava-nos a pequena banda instrumental dos alunos. Lia-se no rosto de todos um enorme contentamento». De seguida, na capela do colégio, o Pe. Cogliolo agradece comovido. «Disse depois em poucas palavras quem eram os salesianos, e fiz uma referência a Dom Bosco e à sua obra, acrescentando por último que, mais do que na qualidade de superiores, vínhamos como amigos».

Anos mais tarde, em março de 1899, o Colégio recebeu a visita do Pe. Miguel Rua. A viagem também incluiu a visita ao Porto, às Oficinas de S. José em Lisboa (que os Salesianos passaram a dirigir em novembro de 1896) e ao noviciado na Quinta do Pinheiro.

Leia também  Pe. Gildásio faz encerramento da Visita Extraordinária de Portugal
Porto, 1899: Uma das mais reproduzidas fotografias do Pe. Miguel Rua. Foi feita no Porto na “Fotografia Biel” do negociante, editor e fotógrafo alemão Emílio Biel, considerado um dos pioneiros da fotografia em Portugal
Porto, 1899: Da primeira visita do Pe. Miguel Rua a Portugal: da esquerda para a direita, Pe. Sebastião de Vasconcelos (fundador da Oficina de São José do Porto), Pe. Giovanni Marenco, Pe. Miguel Rua, Pe. Filipe Rinaldi e Pe. Luís Sutera

A história da presença dos Salesianos na cidade de Braga e no Colégio de S. Caetano está escrita na obra do Pe. Amador Anjos, sdb, Os Salesianos no Colégio de S. Caetano de Braga 1894-1911 (Porto: Edições Salesianas, 2006).

Os salesianos deixaram a direção do Colégio em janeiro de 1911, após a instauração da República em Portugal. Apesar do pouco tempo em que os Salesianos dirigiram o Colégio de S. Caetano, foram numerosos os alunos que seguiram a vocação religiosa, quer no clero da diocese quer na congregação salesiana.

Hoje a Província Portuguesa da Sociedade Salesiana é composta por 10 presenças e a Sede Provincial. Salesianos são 93, 61 dos quais sacerdotes, 2 diáconos, 12 clérigos, 18 leigos. Têm seis escolas no continente, uma na ilha da Madeira e uma em Cabo-Verde, na ilha de S. Vicente, frequentadas por mais de 9300 alunos. Cerca de 9000 crianças, jovens e adultos frequentam outras atividades, educativas e pastorais, que funcionam em quase todas as presenças. Centenas de crianças e jovens, e suas famílias, usufruem ainda do apoio dos Serviços Sociais Salesianos.

Artigos Relacionados