Projeto salesiano de apoio a famílias monoparentais femininas: “Estas Mães precisam e merecem ter mais apoio”

O serviço de ação social SolSal – Serviço de Atenção à Família (SAF) de Évora, da Fundação Salesianos, foi uma das cinco entidades vencedoras, em Portugal, do Prémio Valor Social da Fundación Cepsa 2020, com o projeto “Mães Brilhantes – Empowerment de Famílias Monoparentais Femininas”.

O projeto tem como objetivo o acompanhamento de mães de famílias monoparentais em situação de vulnerabilidade, de forma a responder e ser um apoio efetivo aos vários desafios que estas mães e as suas famílias enfrentam. Nesse sentido, o programa está assente no desenvolvimento de competências a vários níveis: parental, pessoal, social e profissional.

Falámos com a sua impulsionadora, Dina Machado da Silva, para que nos explicasse melhor em que consiste este projeto, que terá início no princípio deste ano.

MDB – Em que consiste o projeto “Mães Brilhantes – Empowerment de Famílias Monoparentais Femininas”?

“Mães Brilhantes – Empowerment de Famílias Monoparentais Femininas” é um projeto de reconhecimento e amor por esta franja familiar, bastante significativa, que o serviço SolSal- SAF de Évora, acompanha. Tem como fim o acompanhamento de mães de famílias monoparentais em situação de vulnerabilidade, de forma a responder e ser um apoio efetivo aos vários desafios que estas mães e suas famílias enfrentam. Neste sentido, o programa está assente em ações com respostas focadas no desenvolvimento e promoção de competências a três níveis: parental, pessoal e social e profissional.

MDB – Porque se candidataram com um projeto desta natureza?

Na génese da candidatura estava o sonho de poder dar a estas mães ferramentas e apoio especializado que já havíamos considerado necessários, mas que se tornaram mais importantes com o agravamento da pandemia COVID 19: estar em casa em lay-off, perder o emprego, querer fazer o acompanhamento escolar dos filhos sem ter os meios tecnológicos adequados, praticar uma parentalidade positiva de forma totalmente isolada e, muitas vezes, sem outros elementos familiares de deem suporte, gerir a casa, as contas e as exigências diárias num contexto de constante adversidade, não é, de todo, uma tarefa fácil e tem um desgaste cumulativo. É difícil e pesado decidir sozinha o que naturalmente deveria ser a dois. Estas Mães são, de facto, brilhantes, mas precisam e merecem ter mais apoio. Fazem um trabalho notável e educam seres humanos extraordinários. É possível! Mas devem ser reconhecidas e ajudadas nessa tarefa.

Leia também  Entrevista ao Pe. Filiberto González

MDB – Na sua opinião, de que forma é que este projeto se distingue dos vários programas que o SolSal tem vindo a desenvolver em Évora?

Este projeto, que se pretende que seja inovador, é pensado e direcionado exclusivamente às famílias monoparentais femininas em situação de vulnerabilidade, que perfazem 57% das famílias acompanhadas pelo SolSal – SAF Évora. Pretendemos estar lado a lado num caminho de transformação em cada Mãe.

Ao trabalharmos as competências parentais individualmente e em família, propomos que os filhos possam ter acesso a recursos informáticos de apoio escolar autónomo (Tablet), de forma a facilitar o acompanhamento das mães na resolução das tarefas escolares e do estudo dos seus filhos.

O desenvolvimento das competências pessoais e sociais, pretende ser uma resposta ao desgaste físico e psicológico das mães que conduz a uma secundarização das suas próprias necessidades bem como na persecução dos seus direitos e interesses. As ações planeadas, assentam na dotação de ferramentas às mães em duas vertentes: pessoal (de forma a apoiá-las a adotar uma rotina de valorização pessoal), e em sociedade (dotando-as de ferramentas que lhes permitam responderem a desafios burocráticos e proteção, tanto dos seus direitos, como os das suas famílias). Por último pretendemos responder à necessidade de desenvolvimento e promoção de competências profissionais, de forma a trabalhar e comunicar as habilitações profissionais, numa vertente totalmente prática.

O Prémio Valor Social CEPSA 2020, permite-nos ter mais recursos humanos especializados e os meios materiais necessários para levar a cabo as ações previstas neste programa.

MDB – Quais os objetivos que espera atingir no final deste programa?

Que estas Mães Brilhantes tenham uma maior capacidade de desenvolver as suas competências parentais, pessoais e sociais e profissionais, de forma a conferir-lhes um maior empowerment pessoal, uma visão construtiva e positiva de si próprias, que conduza a um equilíbrio emocional, familiar e uma melhoria das condições de vida das suas famílias.

Leia também  Dois novos acólitos: Celestino da Costa e Fernão Ximenes

O “Prémio Valor Social” foi criado em 2005, com o intuito de reconhecer e promover a atividade social de diferentes entidades que trabalham para melhorar a qualidade de vida de grupos muito diversos. Nos últimos 15 anos, estes prémios já permitiram desenvolver mais de 340 projetos, que melhoraram a qualidade de vida a cerca de 40 mil pessoas.

Artigos Relacionados