altar de são josé na basílica de nossa senhora auxiliadora de valdocco

Coração de Pai: Celebramos São José

Editorial do Boletim Salesiano n.º 585 de Março/Abril de 2021

Celebramos São José, tocando o seu coração de pai, sentindo como pulsa por Jesus, por Maria, por nós, por todos! Assim nos ensinou Dom Bosco, que o colocou entre os nossos patronos.

Nas igrejas por ele construídas dedicou sempre um altar a São José; no Oratório de Valdocco, depois de um mês de preparação, celebrava-se a sua festa no dia 19 de março, sem aulas nem trabalhos, quando no Piemonte ainda não era dia festivo; apresentava-o como modelo e protetor de aprendizes e jovens operários; quis a “Companhia de São José” entre os seus grupos apostólicos juvenis; tinha-o como modelo de confiança na Providência, patrono da Igreja universal e protetor para uma boa morte. Dizia: “Desejo que vos coloqueis todos sob a sua proteção: se lhe rezardes de coração, obter-vos-á qualquer graça, tanto espiritual como temporal”.

Gosto de recordar Dom Bosco em ação, por exemplo naquele facto em que foi autorizado a levar em passeio pelos campos os pobres rapazes de uma prisão de menores. A certa altura convidou-os a olhar para o alto, e perguntou: – O que estão a ver lá no alto? – O céu, diziam eles. – O quê? – O céu, gritaram. Disse-lhes então: – Olhem, meus jovens amigos, aqui na terra ninguém é órfão, pois todos temos no céu um Pai que nos ama infinitamente.

É comovedor: de um lado um padre, educador e amigo, que consegue que aqueles maltrapilhos ergam os olhos para o alto, e assim descubram o amor de Deus Pai! Do outro lado, esses delinquentes que se levantam da sua miséria, da sua orfandade – de família, de afeto, de compreensão, de estima – e passam a olhar-se a si mesmos como Deus os vê, descobrem quanto valem e do que são capazes.

Leia também  Salesianos do Estoril: “Estes alunos suaram e isso dá-lhes estofo para o que vem a seguir”

Educar e evangelizar: levar cada jovem, na situação em que se encontra, a manter levantado o seu olhar para o céu, de modo que, vivendo do amor de Deus, descubra a sua dignidade e cresça feliz. E São José é para nós exemplo e protetor nesta delicada e urgente missão. Como diz o Papa na Patris Corde: “A vida de cada um de nós pode recomeçar miraculosamente, se encontrarmos a coragem de a viver segundo aquilo que nos indica o Evangelho. E não importa se tudo parece ter tomado já uma direção errada e se algumas coisas já são irreversíveis. Deus pode fazer brotar flores no meio das rochas. E mesmo que o nosso coração nos censure de qualquer coisa, Deus «é maior que o nosso coração e conhece tudo» (1 Jo 3, 20)”.

Artigos Relacionados