Reitor-Mor faz a sua primeira visita internacional em Portugal

Peregrinação Anual Salesiana a Fátima com os Superiores Gerais dos Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora

O Pe. Ángel Fernández Artime, eleito em março Superior Geral dos Salesianos, esteve em Portugal entre os dias 16 e 19 de maio por ocasião da 62.ª Peregrinação Nacional da Família Salesiana a Fátima e do Dia Nacional do Movimento Juvenil Salesiano.

Na manhã de sexta-feira, dia 16 de maio, o Pe. Ángel Fernández Artime foi recebido calorosamente na escola Salesianos de Manique, da Província Salesiana de Portugal e Cabo Verde, começando desta maneira a sua primeira visita internacional como 10.º sucessor de Dom Bosco. O Reitor-Mor estava acompanhado pelo seu secretário, Pe. Horacio Lopez, e pelo Provincial, Pe. Artur Pereira.

Os  2 mil alunos desta escola, subsidiada pelo estado e fortemente inclusiva e multicultural, foram os primeiros de muitíssimos outros jovens que, pelo mundo fora, virão a saborear a presença, palavra e testemunho do Superior Geral dos Salesianos de Dom Bosco.

Essa manhã começou com a celebração da  Eucaristia da festa de Nossa Senhora Auxiliadora, para toda a comunidade educativa, na qual os alunos finalistas se despediram da escola, dando graças a Deus pela educação recebida e pela segunda casa que aí encontraram. Seguiu-se uma singela e vibrante cerimónia de homenagem. O Pe. Ángel manifestou-se muito sensibilizado pela atitude serena e alegre daqueles jovens e elogiou o exemplo de comunhão e colaboração que aí se verifica entre salesianos e leigos.

Nessa mesma obra, no sector dedicado aos salesianos doentes, a Casa Artémides Zatti, o Superior Geral deteve-se saudando cada irmão e deixando-lhes uma mensagem de reconhecimento.

A tarde foi passada em Lisboa, onde o Pe. Ángel foi entrevistado pela Televisão Portuguesa para o programa católico Ecclesia e pelo Boletim Salesiano de Portugal.

Depois esteve reunido com o conselho provincial, com quem partilhou sua visão e experiência, deixando palavras de incentivo para que se continue o bom caminho empreendido até ao momento, que está em sintonia com as prioridades apontadas pelo Capítulo Geral 27.

Reitor-Mor, peregrino em Fátima

No sábado, 17 de maio, o Superior Geral dos SDB esteve com a Família Salesiana no Santuário de Fátima para participar na 62.ª Peregrinação, que juntou também as celebrações do Dia Nacional do Movimento Juvenil Salesiano e do Dia Nacional dos Antigos Alunos. Os eventos tiveram também o privilégio da presença e participação da Madre Geral das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), Madre Yvonne Reungoat.

Leia também  Semana Missionária Salesiana 2016

O programa teve o seu início às 10 horas com o encontro Do Pe. Ángel Fernández com os salesianos desta Província, dedicando tempo para partilhar a sua mensagem e escutando as suas questões e reflexões.

Ao princípio da tarde o Reitor-Mor encontrou-se com os jovens em caminhada vocacional e com os antigos alunos, que tiveram a possibilidade de dialogar e encontrar respostas às suas perguntas. Ao final da tarde, após a Saudação a Nossa Senhora na Capelinha das Aparições, deu-se início ao momento “Arte e Fé”, grande festa juvenil, inspirada nos valores da espiritualidade juvenil salesiana. Os jovens, que enchiam por completo o grande auditório do Centro Paulo VI, puderam ouvir as mensagens inspiradoras do sucessor de Dom Bosco e da Madre Superiora FMA.

À noite, com a multidão de peregrinos, o Reitor-Mor rezou o terço na Capelinha e participou na procissão, que iluminou com milhares de velas acesas o recinto do Santuário. Como afirmou mais tarde, esses momentos de intimidade com a Mãe do Céu, foram por ele vividos como peregrino, confiando a Maria todas as intenções do seu coração de pai.

A programação desse dia, tão intenso, terminou com a tradicional Boa-noite Salesiana aos jovens do MJS, que puderam despedir-se de ambos os convidados e agradecer a sua estimada presença.

Reitor-Mor e Madre Geral reúnem com os grupos da Família Salesiana 

O domingo começou cedo para os membros da Família Salesiana. Às 6h45 teve lugar uma Via-Sacra nos Valinhos, local das aparições do Anjo da Paz aos Pastorinhos, que antecedeu o encontro com o Reitor-Mor e a Madre Superiora Geral FMA, às 9h00, no salão do Bom Pastor, onde foram apontados caminhos de futuro para a Família Salesiana.

O Pe. Ángel e a Madre Yvonne pediram aos membros da Família Salesiana que sejam “fermento no meio da massa” e sinal de verdadeira comunhão entre si, grupos da Família Salesiana, e com a Igreja. Antes de terminar o encontro, o Reitor-Mor pediu ainda que a Família Salesiana em Portugal cresça em número e em graça, segundo o carisma salesiano proposto por Dom Bosco.

Leia também  “Escuta! E levanta-te ‘ON AIR’”: Encontro “online” junta pré-adolescentes, adolescentes e jovens

Após a sessão, rumaram ao Santuário para a recitação do Terço juntamente com milhares de peregrinos, também de outros grupos, que habitualmente se deslocam, em maior número, à Cova da Iria nos meses de Maio a Outubro.

A Eucaristia, no grande recinto do Santuário, foi presidida pelo Bispo do Algarve, Dom Manuel Quintas, tendo sido concelebrada pelo bispo emérito de Portalegre-Castelo Branco, Dom Augusto César, e pelo Pe. Ángel Fernández Artime.

Após o almoço, o Reitor-Mor deslocou-se aos Salesianos do Estoril onde visitou a comunidade ali residente, tendo regressado a Lisboa nessa noite para jantar com a comunidade provincial, com a presença do bispo salesiano, Auxiliar de Lisboa, Dom Joaquim Mendes.

Um “Bom-Dia” especial na conclusão da visita do Reitor-Mor a Portugal

A visita do Reitor-Mor a Portugal concluiu-se com a oração do “Bom-Dia” aos alunos da Escola Salesiana das Oficinas de São José, em Lisboa.

Este Bom Dia especial teve como pano de fundo a Espiritualidade Juvenil Salesiana e, nas breves palavras que dirigiu aos alunos, o Pe. Ángel Artime manifestou a sua enorme satisfação com esta visita a Portugal e prometeu que todos os jovens das casas salesianas serão lembrados e confiados a Maria Auxiliadora e a Dom Bosco na sua visita a Valdocco, dentro de alguns dias.

O Reitor-Mor lembrou que a felicidade não é temporária, mas é algo que deve nascer do fundo do coração naquilo que se faz e com as pessoas que nos rodeiam. A vida de cada um só produzirá felicidade se for uma vida de entrega e doação. Como palavra de despedida, o Reitor-Mor fez seu o desejo de Dom Bosco: “Quero que sejam felizes aqui e na eternidade”.

Artigos Relacionados