Paquistão: Iniciado o Processo Diocesano de Canonização de Akash Bashir

Foi iniciado o Processo Diocesano sobre o martírio e a fama de santidade do Servo de Deus Akash Bashir, sete anos depois do sacrifício do jovem antigo aluno salesiano paquistanês.

No dia 15 de março de 2022, na Catedral de Lahore, no Paquistão, o Arcebispo Dom Sebastian Francis Shaw abriu oficialmente o Processo Diocesano sobre o martírio e a fama de santidade do Servo de Deus Akash Bashir. A 24 de janeiro, festa de São Francisco de Sales, o Vaticano deu o Nihil obstat (Nada obsta) a que se inicie a causa de martírio.

Akash Bashir nasceu a 22 de junho de 1994 e estudou no Instituto Técnico Don Bosco de Lahore. Fiel à máxima “bom cristão e honesto cidadão”, tornou-se voluntário de segurança na igreja paroquial, num momento em que a situação no Paquistão era preocupante devido aos ataques a lugares de culto. No dia 15 de março de 2015 sacrificou-se na tentativa de impedir um ataque bombista na igreja de São João, no bairro cristão de Youhannabad.

“Tinha apenas 20 anos e toda a vida pela frente, mas escolheu proteger os outros com o presente mais precioso que ele tinha na terra: a sua vida”, comentou numa mensagem Bryan Magro, Presidente da Confederação Mundial dos Antigos Alunos de Dom Bosco, coautora com a Congregação Salesiana da Causa. “Akash Bashir abraçou os valores da Vida, da Liberdade, da Verdade, nos quais acreditamos como Movimento de Antigos Alunos e Amigos de Dom Bosco. Ele defendeu a vida dando sua vida! Defendeu a liberdade opondo-se à violência. Ele abraçou a verdade lutando contra a radicalização. É um exemplo perfeito do dom da educação salesiana que nós, antigos alunos salesianos e amigos, recebemos através do carisma de Dom Bosco”, acrescentou o presidente mundial da Confederação.

Leia também  Cabo Verde: Escola Sócio-Desportiva Salesianos do Mindelo inicia temporada 2018-2019

“De modo particular, Akash representa os jovens cristãos paquistaneses, representa as minorias religiosas”, escreveu o Reitor-Mor, Pe. Ángel Fernández Artime, num editorial do Boletim Salesiano.

“Akash Bashir é a bandeira, o sinal, a voz de tantos cristãos que são atacados, perseguidos, humilhados e martirizados nos países não católicos”. O jovem antigo aluno salesiano é o primeiro paquistanês com processo de canonização a caminho dos altares.

Artigos Relacionados