Nigéria: Mesmo em tempos de pandemia, a assistência salesiana aos ex-meninos de rua continua

O Centro Salesiano para a Proteção de Menores (Don Bosco Child Protection Center-DBCPC), localizado em Lagos, Nigéria, graças ao financiamento recebido das Salesian Missions (Procuradoria Missionária Salesiana de New Rochelle, Estados Unidos), tem a possibilidade de fornecer apoio contínuo a 25 menores resgatados das ruas. O centro dedica-se à recuperação de meninos e meninas com idades entre os 7 e 15 anos, que viviam na rua, sofreram abusos físicos em casa ou foram salvos do tráfico de crianças.

O apoio oferecido pelas Salesian Missions permite que os 25 jovens beneficiados frequentem a escola e os cursos de formação profissional, além de receber roupa, aconselhamento e assistência psicológica, e acompanhamento médico. Parte dos recursos recebidos financia as despesas operacionais do centro, como combustível, acesso à internet, artigos de papelaria e de higiene pessoal.

Vítimas de altos níveis de violência doméstica, muitos dos jovens de Lagos são obrigados a lutar para sobreviver nas ruas da cidade. Outros acabam envolvidos no crime, drogas ou outras substâncias, e em comportamentos de risco.

É a esses jovens que não tiveram amor, calor de uma família ou educação, que o DBCPC oferece acesso à educação e à formação profissional, incutindo-lhes a esperança por um futuro melhor.

“Lagos é uma metrópole, por isso, muitas crianças e jovens vêm de outros lugares, acreditando que ali podem encontrar bem-estar, trabalho e dinheiro. Mas, assim que chegam à cidade, percebem que estão sozinhos, que não têm nada e acabam a morar na rua. Nós ajudamo-los, oferecendo-lhes um ambiente familiar, para que se sintam amados e apoiados, tenham um lugar seguro para morar, receber educação e desenvolver as suas aptidões” – explica o Pe. Augustine Okeke, Diretor da obra salesiana.

Leia também  Argentina: Deixar marcas em troca de sorrisos

Os jovens são atendidos pela primeira vez na própria rua, que é o ambiente com o qual estão familiarizados. Durante a primeira abordagem oferece-se apoio moral e psicológico. Após o primeiro contato, o centro, em colaboração com a “equipa de resgate” –que inclui a Polícia, o Gabinete de Proteção à Infância, os Serviços Sociais e o Tribunal de Menores –acompanha os menores ao DBCPC. Ali, podem contar com o carinho da equipa salesiana, acompanhados por duas assistentes sociais, duas professoras, uma psicóloga, funcionários da casa e da equipa administrativa.

Uma vez no DBCDP, os jovens contam com o aconselhamento, formação e apoio diários, como preparação para uma nova fase da vida. A reunificação familiar, quando possível, ocorre apenas mais tarde. Enquanto isso, os salesianos trabalham em conjunto com as famílias e com os menores, de forma a promover a reintegração familiar, acompanhando as famílias após a eventual reunificação, de forma a responder aos desafios e assegurar que o processo corre bem.Sociais e o Tribunal de Menores –acompanha os menores ao DBCPC. Ali, podem contar com o carinho da equipa salesiana, acompanhados por duas assistentes sociais, duas professoras, uma psicóloga, funcionários da casa e da equipa administrativa.Uma vez no DBCDP, os jovens contam com o aconselhamento, formação e apoio diários, como preparação para uma nova fase da vida. A reunificação familiar, quando possível, ocorre apenas mais tarde. Enquanto isso, os salesianos trabalham em conjunto com as famílias e com os menores, de forma a promover a reintegração familiar, acompanhando as famílias após a eventual reunificação, de forma a responder aos desafios e assegurar que o processo corre bem.

Artigos Relacionados