Inaugurado Museu Casa Dom Bosco: “Muito mais do que um museu”

Foi inaugurado o “Museu Casa Dom Bosco”, inserido na obra de Valdocco, casa-mãe dos salesianos. É considerado o coração da Família Salesiana porque foi aqui que São João Bosco começou a realizar o seu “sonho dos nove anos”: a transformação de lobos em cordeiros. Cada canto da casa-mãe recorda o seu trabalho na educação, assistência e formação de jovens pobres e abandonados, aqueles que hoje seriam definidos como “em risco”. Dom Bosco viveu aqui durante quase quarenta anos.

A diretora do museu, Stefania De Vita, recorda o trabalho de três anos de listar e catalogar “milhares e milhares de peças, desde ícones a um fresco dos anos 1300, desde textos escritos a doces embrulhados numa pequena imagem, guardados com afeto, mas sem critério museológico”.

Formada em História da Arte pela Universidade de Roma “La Sapienza” e em Museologia pela Universidade “Benincasa” de Nápoles, dirigiu e também executou o trabalho de identificar, fotografar, embalar cada objeto segundo os cânones específicos, colocando-o num depósito-arquivo, à espera da atribuição do local de destino.

Após três anos de trabalho, a coleção de objetos de Dom Bosco e dos ambientes das origens da Congregação volta a estar disponível para o público.

“Um património a ser descoberto, apreciando-lhe todo o valor cultural, devocional e de identidade salesiana”, referiu o Reitor-Mor na reabertura. O manuscrito das memórias de Dom Bosco com o relato do sonho dos nove anos, a “Carta de Roma” ou a primeira edição de “O Jovem Instruído”, são alguns deles.

A “Carta de Roma”, manuscrito de Dom Bosco

Sobre o museu, escreveu o Reitor-Mor que se trata de “muito mais do que um museu”, “belas paredes”, “obras de arte” ou “recordações históricas”. “Procuramos oferecer encontros de amizade, visitas agradáveis, experiências de vida e de coração que toquem o coração de quem os busca. De Valdocco para todo o mundo”.

Leia também  Carta de Roma de 1884

A inauguração decorreu em três momentos, três dias, de 2 a 4 de outubro, e incluiu a conferência de imprensa para apresentação completa do novo percurso museológico, a inauguração com as autoridades civis e religiosas, e, no terceiro dia, a abertura ao público. Entre os presentes, estiveram diferentes autoridades do mundo institucional, artístico e cultural italiano, e os responsáveis pelo projeto arquitetónico, museográfico e museológico da “casa-museu”.

Publicado no Boletim Salesiano n.º 583 de Novembro/Dezembro de 2020

Artigos Relacionados