Efeméride: 150 anos a caminhar com Madre Mazzarello

Desde o nascimento em Mornese do Instituto feminino fundado por São João Bosco e Santa Maria Domingas Mazzarello, as Filhas de Maria Auxiliadora conheceram um extraordinário desenvolvimento. Hoje as Salesianas, como também são conhecidas, são mais de 11.500 religiosas, estão presentes em 97 países nos cinco continentes. “Não vos esqueçais da graça das origens. Maria Auxiliadora vos ajudará: sois suas filhas!”, lembrou o Papa Francisco no final do Capítulo Geral em outubro do ano passado.

A 5 de agosto de 1872, com a profissão religiosa de Maria Domingas Mazzarello e mais 10 jovens, nasceu o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – Irmãs salesianas, com a missão de educar e evangelizar as jovens, segundo a espiritualidade e o método educativo de Dom Bosco

Madre Mazzarello, co-fundadora e primeira superiora do Instituto, era uma mulher humilde, dócil e perspicaz, de fé sólida e profunda relação com Jesus e com Nossa Senhora. Na sua existência breve, testemunhou uma vida plena, habitada por Deus, e uma especial sabedoria de animação e governo. Aprendera de Dom Bosco a viver profundamente o Carisma educativo salesiano em estilo feminino e a incutir nas primeiras Filhas de Maria Auxiliadora e no Instituto nascente a prioridade da paixão por Jesus que impele à paixão pela missão educativa.

A santidade simples de Madre Mazzarello e da primeira comunidade de Mornese cativou inúmeras vocações que se deixaram incendiar pelo ardor missionário, extravasando a pequena aldeia, rumo a várias regiões da Itália e do mundo.

A América foi o primeiro destino: em 1877 chegaram ao Uruguai e a seguir à Argentina. Em 1879 a Casa Geral foi transferida de Mornese para Nizza Monferrato e, desde então, o Instituto difundiu-se sempre mais. Em 1891, as FMA chegam à Ásia; em 1893 à África e em 1954 à Austrália. A partir de 1908, foram constituídas as primeiras províncias na Itália e na América Latina. Passados 39 anos da fundação, em 1911, o Papa Pio X concedeu a aprovação pontifícia do Instituto das FMA.

Leia também  Jornada Mundial da Juventude: Salesianos no Panamá

As primeiras Filhas de Maria Auxiliadora chegaram a Portugal em 1940, vindas da Itália, a pedido do então Arcebispo de Évora, o Servo de Deus, D. Manuel Mendes da Conceição. Nos primeiros anos, as Salesianas em Portugal pertenceram à província da Espanha. Com o florescer de vocações FMA e de obras educativas, em 1954 nasceu a Província Portuguesa Nossa Senhora de Fátima. Somos um pedaço desta bela história de 150 anos que celebramos com júbilo e gratidão.

A convite do Instituto, vivemos um triénio de preparação para o jubileu de 5 de agosto de 2022, tempo oportuno para nos voltarmos mais para Mornese e para Madre Mazzarello. Temo-lo feito de várias formas e com a ajuda de inúmeras propostas a nível de todo o Instituto e da nossa Província. Evocámos a memória das origens do Carisma através do fascículo Re-Evocando que, mensalmente, a Equipa provincial de Formação envia às Irmãs e Comunidades Educativas. Começámos por aprofundar a vida e santidade de Madre Mazzarello; trouxemos à memória a vida de cada uma das 11 Irmãs da primeira Comunidade FMA; este ano estamos a aprofundar a vida das sucessoras de Madre Mazzarello que conduziram o Instituto ao longo destes 150 anos.

O jubileu do Instituto é um convite a revisitar as origens da paixão carismática dos nossos Fundadores a fim de sermos, hoje, comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade (CG FMA XXIV), sendo profecia do Evangelho e testemunhas de Cristo, ao jeito de Santa Maria Mazzarello.

Fotografia: A visita surpresa do Papa Francisco no final do Capítulo Geral 24, em outubro passado, que elegeu a Irmã Chiara Cazzuola

Publicado no Boletim Salesiano n.º 592 de maio/junho de 2022

Torne-se assinante do Boletim Salesiano. Preencha o formulário neste site e receba gratuitamente o Boletim Salesiano em sua casa.

Faça o seu donativo. Siga as instruções disponíveis aqui.

Artigos Relacionados