Jornadas espiritualidade 2024

Dias da Espiritualidade da Família Salesiana: viver o sonho de Dom Bosco

A 42.ª edição dos Dias da Espiritualidade da Família Salesiana decorreu, de 18 a 21 de janeiro, em Valdocco, Turim. Reunindo perto de 400 participantes, oriundos de diferentes países, nesta edição foi possível, uma vez mais, celebrar a profunda comunhão existente entre todos os grupos da Família Salesiana. De referir que esta foi a última vez que o Cardeal Don Ángel Fernández Artime participou, neste encontro, como Reitor-Mor dos Salesianos.

A Família Salesiana reuniu-se, uma vez mais, em Turim, para conhecer o Lema do Reitor-Mor, Cardeal Don Ángel Fernández Artime. “O Sonho que faz sonhar. Um coração que transforma ‘lobos’ em ‘cordeiros’.”, foi o lema escolhido para 2024, ano em que se assinalam os 200 anos do “Sonho dos 9 anos”.

Na apresentação que fez, logo no primeiro dia do encontro, o Reitor-Mor destacou quatro pontos essenciais: o facto de o sonho de Dom Bosco ter as características de uma visão profética e de ter conduzido toda a vida do Santo; a importância de recuperar o pensamento salesiano em torno desse sonho; os jovens – que são os protagonistas do sonho –, deverem ser, também, os destinatários da ação dos salesianos, hoje; a importância do carisma salesiano no mundo de violência em que vivemos atualmente.

O segundo dia ficou marcado por uma “mesa redonda” de aprofundamento do Lema. O Pe. Bruno Ferrero, diretor do Boletim Salesiano italiano; Emilce Cuda, secretária da Comissão Pontifícia para a América Latina; Pe. Rafael Bejarano, membro do setor da Pastoral Juvenil e referente para as obras sociais; e Blazka Merkac, do Conselho Mundial dos SSCC foram os oradores convidados e apresentaram uma outra visão sobre Lema do Reitor-Mor para 2024, focando aspetos como: “A génese de uma vocação”; “os sonhos de Deus, a vida em abundância para os nossos jovens”; “O sonho dos 9 anos. Tornar-se humilde, forte e robusto”; “De lobos a ovelhas e depois a pastores”. Seguiram-se sessões, por grupos linguísticos, com os diferentes oradores.

Leia também  Semana de Oração pelas Vocações: Uma semana para viver numa comunidade de vida consagrada

O segundo dia terminou com a Adoração do Santíssimo, na Basílica, e com o “Boa Noite” dado pela irmã Chiara Cazzuola, Madre Geral das FMA.

O sonho de Dom Bosco hoje

A atualidade do sonho de Dom Bosco esteve em evidência no terceiro dia do encontro e os participantes puderam ter contacto com diferentes realidades de jovens que, depois de conheceram Dom Bosco, se tornaram protagonistas do seu sonho.

O voluntariado juvenil no Equador; o projeto BUZZETTI, da Fundação Projeto Dom Bosco, de Espanha; ou a experiência de Chea Samnang, do Camboja, são alguns exemplos das experiências apresentadas. Através destas partilhas foi possível confirmar a atualidade do sonho de Dom Bosco, compreendendo a importância que deve ter, para cada um de nós, os sonhos de Deus.

A tarde teve início com algumas visitas a locais onde o sonho de Dom Bosco se tornou realidade. Estiveram em evidência o Oratório de Valdocco, a casa das FMA, bem como Valsalice – uma casa que formou muitos salesianos, muitos dos quais estão, agora, no caminho da santidade. Foi também em Valsalice que foram depositados, entre 1888 e 1929, os restos mortais de Dom Bosco. Valsalice é uma terra de Santos. E em cada obra salesiana somos chamados a cumprir o sonho de Dom Bosco: tornar os jovens felizes “no tempo e na eternidade”.

O dia terminou com uma “noite fraterna”, ao redor do Reitor-Mor, organizada pelos noviços salesianos e que contou, também, com a participação dos diferentes grupos da Família Salesiana.

“Continuar aquilo que Dom Bosco começou”

Num momento cheio de simbolismo, que se sentiu quase como uma despedida, houve ainda tempo para uma “Boa Noite” especial, feita pelo Reitor-Mor. O Cardeal Don Ángel Fernández Artime não quis deixar de referir a unidade da Família Salesiana e pediu a todos que não tivessem medo de “sonhar”.

Leia também  Papa Francisco agradece presente de aniversário

Já na homilia que fez, na Eucaristia de encerramento, o Reitor-Mor afirmou: “o sonho de Dom Bosco é agora nosso!” e, por isso, todos somos chamados a “continuar aquilo que Dom Bosco começou”, concluiu.

A edição de 2024 das Jornadas de Espiritualidade da Família Salesiana chegou ao fim! Foram dias intensos, em que muito foi partilhado e vivido! Foram muitos os sonhos partilhados. Agora, todos regressam a casa, com Dom Bosco no coração e com a certeza de que o sonho do Santo dos jovens é, agora, também, o nosso sonho!

Participação portuguesa na 42.ª edição dos Dias da Espiritualidade da Família Salesiana

Artigos Relacionados