fbpx

Carta de agradecimento do Pe. Provincial

Carta de agradecimento do Pe. Artur Pereira, provincial dos Salesianos, pela peregrinação nacional das escolas salesianas a Fátima.

Caros amigos,

Hoje, dia 24 de Maio, em Turim, agradeço a Nossa Senhora Auxiliadora, na sua basílica mandada construir por Dom Bosco, o dia memorável que tivemos oportunidade de viver no passado dia 22, em Fátima.

A iniciativa dessa peregrinação foi assumida por todos e tornada realidade. As comunidades educativas, reunidas em Fátima, celebraram o Bicentenário e receberam o prémio da sua capacidade de mobilização e da sua aposta corajosa nesta iniciativa que, pelo que sabemos, teve uma proteção especial de Maria Santíssima Auxiliadora, Senhora de Fátima.

Os Salesianos estiveram presentes em grande número. Os educadores desempenharam bem o seu papel. As crianças e os jovens puderam experimentar um dia diferente, cheio de conteúdo, desenvolvido com excelente organização. A presença de pais e mães deu o toque que faltava ao real espírito de família que Dom Bosco tanto queria nas suas casas.

Que podemos fazer senão agradecer?

  • Agradecer a Deus, a Nossa Senhora, a Dom Bosco.
  • Agradecer aos alunos presentes e pedir-lhes que narrem a experiência que viveram àqueles que não se sentiram suficientemente motivados para participar ou não puderam fazê-lo por motivos justificados.
  • Agradecer aos alunos finalistas pela distinta presença diante dos colegas como exemplo e estímulo e pelo excelente testemunho que partilharam.
  • Agradecer aos educadores, docentes ou não, pela sua presença atenta, amiga e ativa. Foi notável a sua ação discreta. Que bons educadores temos! 
  • Agradecer à equipa organizadora que, de forma impecável, tudo previu, preparou e realizou a contento de todos.
  • Agradecer a cada escola a sua presença, a participação e a comunhão em todo o projeto.
  • Agradecer a quem, de algum modo, interveio em favor da grande comunidade formada pelas escolas salesianas ali reunidas, sem esquecer os preparativos feitos em casa, quer pelos pais, quer pelas escolas.
  • Agradecer de modo particular, não me levem a mal, às escolas do Funchal e do Mindelo (ilha de S. Vicente – Cabo Verde) por se terem feito representar. Que bom sentirmo-nos todos unidos num projeto comum: o Projeto Educativo Pastoral Salesiano!
  • Agradecer a cada uma das outras escolas (Poiares, Porto, Mogofores, Lisboa, Manique, Estoril e Évora) o seu entusiasmo por esta ação, a sua participação e colaboração. 
  • Agradecer o musical “Dom Bosco”, com que Lisboa nos brindou nesse dia. Foi possível porque houve estudo, conhecimento de Dom Bosco e referência a um guião histórico; houve trabalho, sacrifício e dedicação singular a este projeto. O resultado manifestou-se surpreendente: a entrega dos atores foi fantástica e a adesão do público foi total. Que belo elenco! Os mais pequenos também tiveram oportunidade de, na linguagem da sua idade, se aproximarem de Dom Bosco de forma curiosa. Os atores pareciam profissionais já de longa carreira. Oxalá o sejam no futuro e a vida lhes sorria como desejam.
  • Agradecer a Eucaristia, que foi uma prova do bem que se faz em cada escola. O ambiente espiritual que se criou não é efeito do acaso; é fruto de trabalho, de muito trabalho. “A experiência vivida marcou a todos”, é o que se ouve dizer. Acredito que seja assim, porque também me marcou a mim. Mas quem é que pode ficar indiferente perante aquela multidão de jovens que, apesar de estarem em conjunto pela primeira vez, fazem silêncio e rezam a uma só voz? A ação da Trindade fez-se sentir na Sua basílica. Temos razões para o afirmar.
  • Agradecer à Canção Nova que gravou o musical e deu a possibilidade de, via streaming, se acompanhar o espetáculo em direto. Houve quem tenha visto! 
  • Agradecer à empresa Barraqueiro por ter correspondido de forma profissional a uma ação desta envergadura. Parece que foi a primeira deste género.
Leia também  Eternamente ausentes e presentes: Feridas

Rumo ao terceiro centenário…

Rumo ao terceiro centenário, quero recordar passos que é necessário dar para percorrer o caminho segundo o projeto sonhado por Dom Bosco:

1. Salesianos, Educadores e Jovens estejam mais próximos de Deus!
2. Salesianos, Educadores e Jovens caminhem lado a lado e partilhem mutuamente os projetos que interessam à todos!
3. Salesianos, Educadores e Jovens sejam, na sociedade e na Igreja, sinais e portadores do amor de Deus, sobretudo para os mais pobres!
4. Salesianos, Educadores e Jovens sigam de perto Dom Bosco como modelo, porque as inspirações do Espírito têm em conta as necessidades de cada tempo!
5. Salesianos, Educadores e Jovens trabalhem de mãos dadas para que os jovens se tornem cada vez mais protagonistas dos seus próprios destinos!
6. Salesianos, Educadores e Jovens constituam e vivam em comunidades abertas, onde o espírito de família e a dedicação aos mais necessitados sejam a mola real do nosso apostolado, no seguimento de Jesus!
7. Salesianos, Educadores e Jovens tenham como preocupação alimentar a generosidade e inspirar o futuro dos jovens!
8. Salesianos, Educadores e Jovens empenhem-se de tal modo que sejam capazes de dar a vida uns pelos outros. Na verdade, saúde, dons pessoais, cursos, experiências, saberes, de pouco servem se não são considerados apenas como instrumentos da paixão e do zelo apostólicos que devem ocupar a nossa mente, convocar o nosso coração e ocupar as nossas mãos na prática do bem.

Parabéns a todos!
Damos graças a Deus por ter dado Vida abundante ao Sonho que experienciámos.
Com Dom Bosco, com Maria, mãe de Jesus e nossa mãe, pedimos a força necessária para continuar a sonhar…

TURIM, 24 de Maio de 2015

Pe. Artur Pereira
Provincial

Artigos Relacionados