Aniversário: “Misiones Salesianas” de Espanha há 50 anos “Contigo na Missão”

No dia 17 de abril a “Festa da Solidariedade da Família Salesiana” assinalou, após um ano de adiamento devido à pandemia, os 50 anos da fundação das Misiones Salesianas de Espanha.

O evento decorreu online e foi transmitido ao vivo através do Youtube e contou com a mensagem do Reitor-Mor, Pe. Ángel Fernández Artime, e de 50 missionários salesianos espalhados pelo mundo.

A Procuradoria Misiones Salesianas foi criada em 1970 com o objetivo de divulgar o trabalho dos Salesianos ao mundo e dar a conhecer o mundo aos Salesianos, difundindo ao mesmo tempo os valores educativos e cristãos, sensibilizando para os problemas dos países mais pobres, colocando de pé projetos de desenvolvimento, acolhendo os missionários que regressam a Espanha e financiando o trabalho das missões.

Ilhas Fiji, Oratório de Suva

Segundo o Relatório da Transparência de 2019, as Misiones Salesianas realizaram 466 ações em 68 países dos cinco continentes, prestando assistência a mais de 487.000 pessoas. Cerca de metade dos fundos recolhidos foram destinados a projetos de educação e formação. Outros projetos desenvolvidos foram relativos a alimentação, cuidados de saúde, acesso a água potável e assistência em emergências.

O trabalho das Misiones Salesianas é possível graças aos donativos, que em 2019 ascenderam aos 15,5 milhões de euros, somando também heranças e legados e outros fundos. Mais de 90% dos donativos provêm de particulares, cerca de 2% de empresas e 3% de fundações, de 38.915 doadores e dos 26.035 sócios, 54% dos quais colaboram há mais de 30 anos com a procuradoria missionária.

Peru

Para a instituição a educação é o motor mais eficaz para o desenvolvimento de pessoas e de combate à pobreza. Por isso, os investimentos em educação e formação ultrapassaram os 6.696.500 euros. A segunda verba mais elevada, quase 4,5 milhões de euros, destinou-se à manutenção dos centros, porque como se diz no relatório “Memória 2019” “construir uma escola é simples, o difícil é conseguir mantê-la”. Os projetos de proteção de crianças e jovens receberam quase 1.175.000 euros; as ações de pastoral, mais de um milhão de euros; a ajuda de emergência e atenção humanitária, 527 mil euros; projetos de saúde, água e alimentação, mais de 308 mil euros; de apoio ao emprego, 92 mil euros e cerca de 14 mil euros para outras infraestruturas sociais.

Leia também  O Capítulo Geral visto por dentro: Aqui nascemos! E a partir daqui queremos recomeçar!

Geograficamente, na atividade das Misiones Salesianas em 2019 lidera a África, com 217 projetos em 32 países, representando mais de 7 milhões de investimento. Segue-se a ação na América, com 150 projetos em 16 países e mais de 3 milhões de euros; a Ásia e a Oceânia, com 74 projetos em 12 países e mais de 3 milhões; e a Europa, com 25 projetos em oito países e mais de um milhão de euros.

Síria, Oratório Salesiano de Damasco

Outra parte essencial do trabalho da Procuradoria é o trabalho de advocacy, isto é, a sensibilização de instituições e opinião pública para temas da atualidade. Nos últimos anos as Misiones Salesianas produziram vários documentários que correram o mundo: sobre a perseguição e abandono das crianças no Togo, sobre os meninos de rua em Angola e a vida no bairro da Lixeira em Luanda, sobre o abuso de crianças na Serra Leoa, as crianças-soldado da Colômbia, e muitos outros.

Como explica o sacerdote salesiano José Antonio San Martín, “o dinheiro é imprescindível e há que trabalhar para consegui-lo”, mas “o mais valioso é tudo o que os números escondem, o que conseguimos fazer juntos”. “O amor de um benemérito que junta dinheiro para fazer-nos um donativo, a entrega diária dos missionários, ou o carinho que os funcionários das Misiones Salesianas colocam no seu trabalho”.

Publicado no Boletim Salesiano n.º 587, Julho/Agosto 2021

Artigos Relacionados