A qualidade do amor verdadeiro: Tudo

Editorial do Boletim Salesiano n.º 564 de Setembro/Outubro de 2017.

O mês de setembro recorda o momento especial e mágico da profissão religiosa de muitos salesianos. Por ocasião da festa da Natividade de Nossa Senhora, no dia 8, depois do noviciado – intensa experiência de vida comunitária, de estudo e reflexão, e sobretudo de intimidade espiritual – a nossa liberdade exprimiu-se num “sim” total: “Deus Pai, que me consagrastes no dia do Batismo, em resposta ao amor de Jesus vosso Filho, que me chama a segui-lO mais de perto, e guiado pelo Espírito Santo, que é luz e força, eu ofereço-me totalmente a Vós, em plena liberdade, comprometendo-me a dar-me com todas as forças àqueles a quem me enviardes, especialmente aos jovens mais pobres, a viver na Sociedade Salesiana em comunhão fraterna de espírito e ação, e participar assim na vida e na missão da vossa Igreja”.

Em Roma, o jovem madeirense João Pedro Espírito Santo Pinto, antigo aluno da escola dos Salesianos do Funchal, neste mês, é consagrado Salesiano de D. Bosco! Para a pagela de convite escolheu a frase evangélica: “Deixaram tudo e seguiram Jesus” (Lc 5,11).

Encanta-me sobremaneira a palavra “tudo”, com o significado que o Evangelho lhe atribui. É inspiradora, motivadora! Já repararam como Jesus reclama sempre tudo, mesmo tudo? Ao jovem rico diz: “vai, vende tudo o que tens, dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no Céu; depois, vem e segue-me” (Mc 10,21); Pedro recorda-Lhe: “«Aqui estamos nós que deixámos tudo e te seguimos»” (Mc 10,28); Jesus comenta a singela oferta que a viúva deposita no templo, dizendo que ela deu mais do que todos os outros, pois: “ela, da sua pobreza, deu tudo o que possuía para viver” (Lc 21, 4); Narrando uma parábola, Jesus diz que o negociante de pérolas: “encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou-a” (Mt 13,46).

Leia também  Boletim Salesiano: ilustrações decoram espaços da Província Maria Auxiliadora no Recife

Mais ainda, este “tudo” não é apenas uma das condições para seguir Jesus. Significa a atitude de fundo, a disponibilidade interior, a generosidade sem limites, o abandono confiante, a entrega total, a qualidade do amor verdadeiro. Assim foi e viveu Jesus: amando de coração inteiro, até ao fim. “Jesus, sabendo bem que tinha chegado a sua hora da passagem deste mundo para o Pai, Ele, que amara os seus que estavam no mundo, levou o seu amor por eles até ao extremo” (Jo 13,1).

Com São Paulo “…tudo perdi, a fim de ganhar a Cristo” (cf. Fl 3,8). Um desprendimento de tudo, para tudo ganhar e doar por amor!

Artigos Relacionados