fbpx

Pastoral Juvenil e Música

Salesianos > Dossiers > Pastoral Juvenil e... > Pastoral Juvenil e Música

“Uma casa sem música, é como um corpo sem alma”.

Quando nos ambientes salesianos falamos de música, é impossível não citar de imediato S. João Bosco que afirmou: “Uma casa sem música, é como um corpo sem alma”.

E isto demonstra o poder que o fundador dos salesianos reconheceu na música. Ela, de facto, faz parte da nossa vida e consegue moldar os ambientes e estados de espírito. Já viste como a música que ouves logo pela manhã pode determinar a energia com que te levantas?

D. Bosco percebeu que a música podia contribuir para a criação de um ambiente mais alegre e até, promover e facilitar o convívio entre os rapazes.

Contam as crónicas que alguns educadores temiam que a música fosse uma distração, mas D. Bosco reconhecia-a como um elemento agregador.

Ele entendia que as Bandas podiam ajudar a “criar grupo”, a unir elementos diferentes em torno de um só objetivo: tocar harmoniosamente um tema musical.

Hoje, a música e a pastoral juvenil continuam de mãos dadas.

Se tu, que estás a ler este artigo, és um jovem do Movimento Juvenil Salesiano peço-te que respondas mentalmente a estas três simples perguntas:

Quantas músicas novas já aprendeste desde que começaste a pertencer ao Movimento?
Em quantos eventos musicais já participaste direta ou indiretamente?
Consegues perceber o impacto que tiveram estas músicas /eventos musicais no teu crescimento?

Se na verdade és educador num ambiente salesiano, o desafio que te lanço é outro.

Quantas vezes usaste a frase “Que música estás a ouvir?” para saber mais sobre um jovem? Não poderia ser esta interrogação a nova versão da célebre pergunta “Sabes assobiar?”?
Também já viste a música como uma “ameaça educativa”? Tal como no tempo de D. Bosco, também te preocupa que a música isole os jovens? (“Hoje os miúdos já nem brincam nos pátios! Ficam ali de phones nos ouvidos , sem falar com ninguém!”)

Mas será que é mesmo assim?

Quantas vezes não vemos que os phones são partilhados? Ou que até há um elemento que tem uma coluna bluetooth para que todos escutem a mesma canção?

Apesar das evidentes diferenças que existem entre os anos que nos separam dos inícios da obra salesiana, é possível que a música continue a estar ao serviço da evangelização.

Através de uma música cristã é possível, por exemplo, ficarmos a conhecer uma passagem da Bíblia. Da mesma forma, a partir da música “profana” podemos refletir sobre o mundo em que vivemos e de que forma é que os valores do Evangelho estão, ou não, aí espelhados.

E porque estamos no final do ano pastoral, faço-te esta sugestão: se tivesses de fazer a playlist do que viveste, aprendeste cresceste este ano, que temas escolherias? E porque não organizar essa seleção no Youtube ou Spotify e partilha-la com os grupos do Movimento Juvenil?

Próximos eventos

  1. Verão MJS 2020

    20 Julho - 24 Julho

Artigos Relacionados