fbpx
Salesianos > Dossiers > Desafia-te > Desafia-te a acolher!

No Natal celebramos a vinda de Deus ao nosso mundo na pessoa de um Menino, o Deus-Menino, o Menino de Belém, o Príncipe da Paz, a Fonte da Alegria, a Nascente da Vida.

Deus, por amor e só por amor, faz-se um de nós, pede humildemente para ser acolhido na nossa natureza para fazer brilhar ainda mais toda a dignidade que esta possui.

A riqueza do Natal vem de dois corações que se acolhem mutuamente: o de Deus e o do Homem. Sim, dois corações! No Natal não existe só o movimento de Deus em direção ao Homem, mas também o movimento do Homem em relação a Deus. O Menino que nasce para nós, o Deus que nos visita cada ano, traz-nos a Vida e a Alegria de Deus, mas também o desafio de ser acolhido. Não impõe, mas propõe. Por isso, é Natal sempre que nos dispomos a acolher a Deus na nossa vida.

Acolher é um verbo transitivo, expressa uma ação que precisa de ser completada numa determinada realidade. Acolher indica uma ação exterior de acomodar as coisas para que quem chega se possa sentir bem, mas também uma ação interior que nos leva a criar espaços espirituais e psicológicos que são preenchidos com motivações e desejos de acolher quem nos visita. Desta forma, acolher e acolher bem implica uma verdadeira revolução na nossa existência, não só a mudança de ritmos, mas também de intenções. Acolher implica o descentramento de nós mesmos para viver em função do outro.

Jesus foi acolhido fisicamente por muitas pessoas, mas nem todos O souberam acolher bem: abriram-Lhe a porta da casa mas não a porta do coração. Bem diferente foi o caso de Zaqueu. A desculpa de Jesus de querer ficar em sua casa vai implicar de Zaqueu não só a preparação um banquete para Jesus, mas também o acolhimento da sua mensagem, da sua proposta de salvação, visível nos seus propósitos de conversão. É impossível acolher verdadeiramente Jesus e ficar igual. É impossível acolher verdadeiramente Jesus sem que a sua Graça e os seus critérios não transformem a nossa existência. E porque comporta tudo isto, é por isso que ainda hoje é um desafio acolher Jesus.
Neste Ano Santo da Misericórdia o Papa Francisco recorda-nos que “na raiz do Evangelho da misericórdia, o encontro e o acolhimento do outro entrelaçam-se com o encontro e o acolhimento de Deus: acolher o outro é acolher a Deus em pessoa!”

Neste Natal desafia-te a acolher Jesus! Aceita transformar a tua vida à luz do Evangelho! Então sim, uma nova luz brilhará na tua vida! Então sim será Natal! Então sim, Deus nascerá verdadeiramente em ti. Não tenhas medo. Neste Natal, desafia-te a acolher Jesus.

Artigos Relacionados