fbpx

B. Artémides Zatti

B. Artémides Zatti

Beato

Celebra-se, no dia 13 de novembro, a festa litúrgica de Artémides Zatti, coadjutor e enfermeiro salesiano, de origem italiana, que se dedicou ao cuidado dos doentes pobres na Argentina.

Biografia

Artémides, nasceu em Boretto, Itália, a 12 de outubro de 1880, e emigrou com a família para Argentina aos 17 anos.

Em Bahia Bianca, onde a família se estabelece, conhece os Salesianos e passa a frequentar a paróquia. Tinha 20 anos quando ingressou no aspirantado de Berbal. É aceite como aspirante por Dom João Cagliero. Queria ser sacerdote. Ao cuidar de doentes tuberculosos, contrai também a doença. Pede e obtém de Maria Auxiliadora a graça da cura com a promessa de dedicar toda a vida ao cuidado dos doentes. Estuda e obtém o diploma de enfermeiro. Em 1908 emitiu os votos perpétuos.

Viveu como leigo consagrado na comunidade salesiana e dedicou-se ao cuidado dos doentes no Hospital São José de Viedma e na farmácia anexa até sua morte em 1951. Foi um trabalhador incansável, no hospital era administrador, cozinheiro, varredor e enfermeiro, sem nunca deixar de cumprir com rigor a vida religiosa comunitária. Quando os doentes não podiam deslocar-se ao hospital, Artémides Zatti ia ao seu encontro, numa bicicleta.

Todas as manhãs, durante sua visita aos pacientes no Hospital, cumprimentava-os com boa disposição: “Bom dia. Viva Jesus, José e Maria. Todos respiram?” O humor e a atenção próxima a cada doente, dizia o salesiano, eram também os seus remédios.

Na cidade de Viedma, capital da província de Rio Negro, onde Artémides Zatti viveu e trabalhou, um reconhecido hospital regional tem o seu nome.

A sua vida é recordada no filme “Zatti, nosso irmão” que foi apresentado na semana passada no 8.º Congresso Internacional de Maria Auxiliadora em Buenos Aires e terá ante-estreia durante o Capítulo Geral 28 em 2020.

Datas

  • Faleceu a 15 de março de 1951.
  • S. João Paulo II beatificou-o a 14 de abril de 2002.
  • A sua memória é celebrada a 13 de novembro.