Etiópia: Solidariedade e desporto, o vínculo de Fiona May com as missões

As crianças, adolescentes e jovens precisam de ter muita liberdade para brincar, correr, saltar e praticar desporto. Os salesianos missionários estão bem cientes disto, eles que, em 134 países do mundo, seguem o sistema preventivo de Dom Bosco.

Este método educativo salesiano reconhece, nas suas múltiplas ações, a importância das atividades relacionadas com a educação, a partilha de momentos lúdicos e o desporto, como formas eficazes de promover a saúde física e espiritual, o compromisso, o crescimento equilibrado e a sociabilidade.

Educar não significa apenas transferir noções e instruir: é também despertar, estimular e promover. Hoje, em milhares de missões pelo mundo, o sistema educativo salesiano leva os mais jovens a confrontarem-se com os outros, a crescer; ajuda-os a autoconhecerem-se para que possam enfrentar, com determinação, um futuro longe da pobreza, das ruas e da fome.

Como desportista, ex-campeã mundial de salto em comprimento e mãe de duas talentosas jovens atletas, Fiona May, embaixadora da Procuradoria Missionária salesiana de Turim (Missioni Don Bosco) há anos que acredita que o desporto é uma ferramenta fundamental para o crescimento das meninas e meninos. Desporto, para Fiona, significa “envolver-se e respeitar o próximo; é compromisso e determinação, espírito de equipa, capacidade de se relacionar e gerir derrotas”.

E é com estas palavras e este espírito que, há um ano e meio, a embaixadora das Missioni Don Bosco optou por unir dois conceitos importantes: solidariedade e desporto. Decidiu partir na sua primeira viagem missionária para Mekanissa, missão salesiana no bairro pobre de Adis Abeba. Ali, no Centro Dom Bosco – casa que acolhe mais de 400 meninos de rua – entre visitas, aulas com as crianças, conversas com o missionário salesiano Pe. Ângelo Regazzo, Fiona brincou com dezenas de jovens do Centro, ensinou noções básicas de salto em comprimento e acompanhou a rotina dos jovens nas atividades desportivas e recreativas.

Leia também  Terceira Corrida Salesianos com perto de 2600 inscritos

Nesse lugar – uma casa pensada para acompanhar as crianças mais pobres e solitárias que já completou 30 anos de atividade – Fiona May conheceu pessoalmente o grande programa da Família Salesiana no mundo. Um programa que abrange inúmeros projetos de educação, formação, acolhimento e promoção da mulher, projetos de tutela dos direitos das crianças, que ela apoia através do seu compromisso. Em breve, voltará a visitar esses lugares, após a sua presença em Tóquio para os Jogos Olímpicos de 2020-2021: um símbolo do desporto mundial, um acontecimento desportivo que, desde 1896 (as primeiras Olimpíadas da era moderna), promove a não discriminação, a igualdade e a solidariedade, favorecendo o advento de uma sociedade pacífica e o respeito pelos princípios universais fundamentais éticos.

Artigos Relacionados