fbpx

B. Luís Variara

B. Luís Variara

Beato

Luís Variara nasce em Viarigi na província de Asti a 15 de Janeiro de 1875 no seio de uma família profundamente cristã. O pai Pietro tinha escutado Dom Bosco em 1856, quando chegou à cidade para pregar uma missão. Decide assim inscrever Luís em Valdocco para continuar os seus estudos. O santo morreu quatro meses depois. Mas o conhecimento que o pequeno Luís teve dele foi suficiente para o marcar para toda a sua vida.

Biografia

Terminada a escola deseja tornar-se salesiano. Entra para o noviciado a 17 de Agosto de 1891. Variara faz os seus estudos de filosofia em Valsalice, onde conhece Dom Andrea Beltrami, que o impressionou pela alegria com que enfrentava a sua doença. Em 1894 Dom Unia, o célebre missionário dos leprosos de Agua de Dios, estava em Valsalice para escolher um clérigo que o acompanhasse os jovens leprosos. Entre os 188 companheiros que tinham essa aspiração, fixando o olhar sobre Variara, disse: «Este é meu».

Luís foi para Agua de Dios a 6 de Agosto de 1894. O lugar compreendia 2000 habitantes, dos quais 800 eram leprosos. Logo após a sua chegada tornou-se a alma de todos os recuperados, particularmente dos mais pequenos. Organizou uma banda musical, animando os doentes por um inesperado clima de festa. Em 1895 morre Dom Unia e Luís fica sozinho com Dom Crippa. Em 1898 foi ordenado sacerdote. Revelou-se rapidamente um ótimo diretor espiritual. Em 1905 concluiu a construção do «Asilo Don Unia», um internato com capacidade para 150 órfãos e leprosos, proporcionando a aprendizagem de um ofício e a futura integração na sociedade.

Em Agua de Dios, nas irmãs da Apresentação, surgiu a Associação das Filhas de Maria Auxiliadora, com um grupo de 200 raparigas. Dom Luís era o seu confessor. Algumas do grupo foram chamadas para a vida religiosa. Nasce assim um projeto ousado – único na Igreja – um Instituto que permite aceitar pessoas doentes com lepra. Inspirando-se na espiritualidade de Dom Beltrami, desenvolveu o carisma salesiano nos doentes e fundou a Congregação das «Filhas do Sagrado Coração de Jesus e Maria», que hoje conta com 400 religiosas. Por causa desta fundação sofreu muito devido à incompreensão de muitas pessoas! E de alguns superiores, que o queriam afastar de Agua de Dios.

Como Dom Bosco foi exemplar na obediência. Perante as calúnias não dizia uma palavra. Era credível porque era obediente. Dom Rua em Turim encorajava-o. Morre em Calcutá, na Colômbia, a 1 de Fevereiro de 1923, longe dos seus amados doentes, como quisera a obediência. Agora repousa em Agua de Dios, na capela das suas Filhas.

Datas

  • VENERÁVEL A 2 DE ABRIL DE 1993
  • BEATIFICADO A 14 DE ABRIL DE 2002 POR JOÃO PAULO II