B. José Calasanz e 31 companheiros

B. José Calasanz e 31 companheiros

Beatos

Entre 1936 e 1939, a Espanha esteve envolta numa dramática e sangrenta guerra civil: um conflito carregado de lutas antagónicas ideológicas. Houve também danos para a Igreja espanhola, que sofreu, especialmente por parte de forças anarquistas e milícias, uma perseguição violenta. Foram massacrados milhares de sacerdotes, religiosos e leigos, só porque eram cristãos.

Biografia

Entre estes cristãos contam-se inúmeros membros da família salesiana: 39 sacerdotes, 22 clérigos, 24 coadjutores, duas filhas de Maria Auxiliadora, quatro salesianos cooperadores, três aspirantes salesianos e um colaborador leigo, 95 no total.

Foram iniciadas três causas distintas de martírio, que depois resultaram em duas: para o grupo de Valencia – 32 mártires – liderado por Dom José Calasanz, e para os dois grupos de Sevilha e Madrid – 63 mártires – liderado por Dom Enrico Saiz Aparicio. O primeiro grupo foi beatificado em março de 2011, juntamente com outros mártires da diocese de Valência, os outros dois grupos foram beatificados a 28 de outubro de 2007.

Dom José Calasanz Marqués (1872-1936) nasceu em Azanuy. Em 1886 viu, em Sarrià, Dom Bosco cansado e já em sofrimento. Tornou-se salesiano, em 1890, sacerdote cinco anos depois. Foi secretário de Dom Rinaldi e, em seguida, superior da Inspectoria do Perú-Bolivia. Regressado a Espanha, foi nomeado superior da Inspectoria Terraconense (Barcelona – Valência). Homem de coração e grande trabalhador, preocupou-se, até ao fim, com a salvação dos seus irmãos. Foi capturado, juntamente com outros salesianos, enquanto presidia em Valência aos Exercícios Espirituais. Foi morto enquanto viajava, com um tiro de pistola na cabeça.

 

15 sacerdotes: Francesco Bandrés Sànchez, Giuseppe Batalla Par-ramón, Giacomo Bonet Nadal, Giuseppe Bonet Nadal, Giuseppe Ca-selles Moncho, Giuseppe Castell Camps, Sergio Cid Pazo, Riccardo de los Rios Fabregat, Giuseppe Giménez Lopez, Giulio Junyer Padern, Antonio Martin Hernàndez, Giovanni Martorell Soria, Giu¬seppe Otin Aquilué, Giuliano Rodriguez Sànchez, Alvaro Sanjuàn Canet; sete coadjutores: Giacomo Buch Canals, Agostino Garcia Calvo, Eliseo Garcia Garcia, Giacomo Ortiz Alzueta, Giuseppe Rabasa Ben-tanachs, Angelo Ramos Velàzquez, Egidio Rodicio Rodicio; seis clérigos: Zaccaria Abadia Buesa, Francesco Saverio Bordas Piferrer, Mi¬chele Domingo Cendra, Filippo Hernàndez Martinez, Pietro Mesonero Rodriguez, Felice Vivet Trabal; um colaborador leigo: Alessandro Planas Sauri; duas filhas de Maria Auxiliadora: Maria Carmen Moreno Benitez.

Datas

  • Beatificados a 11 de março de 2001
  • A sua memória é celebrada a 22 de setembro