Carlos Hermida Corbal

Sonho e metáfora: Valdocco em todos os pátios do mundo

Em março de 2020 tive a oportunidade de participar no Capítulo Geral 28, como um dos jovens convidados, em representação da juventude salesiana de todo o mundo em geral e dos jovens da minha Província em particular. Uma grande responsabilidade e ao mesmo tempo um grande presente de Deus.

Durante a semana que a nossa presença em Valdocco durou, participámos no trabalho das comissões capitulares, pudemos dar a nossa opinião na assembleia geral e redigir uma carta de referência que tivesse em conta a pergunta a que esta assembleia capitular tentava dar resposta: Que salesianos para os jovens de hoje?

Eu creio que a resposta a esta pergunta, para além do rico debate de ideias que suscitou, pode encontrar-se em três elementos que ali presenciei.

Em primeiro lugar, logo ao chegar, encontrámos uma assembleia que colocou no centro a voz dos jovens, escutando-nos não para cumprir uma formalidade, mas porque realmente se sentiam interpelados pelas nossas palavras, pelas nossas ações, orgulhosos de nós, atentos a servir-nos, com o carinho e o amor com que nos veem, como um pai vê os seus filhos.

Além do protagonismo juvenil, deram-nos exemplo, pois uma das recordações mais belas e que para mim constitui uma lição de vida, foi o ambiente de fraternidade que ali havia. A grande missão salesiana está presente em muitíssimos países do mundo, dando aso a que na assembleia convergisse uma grande diversidade de opiniões. Mas naquilo em que ao princípio do dia havia uma diferença, no fim do dia, depois de deixar falar o coração e o mesmo Deus, chegava-se sempre a uma conclusão. E por último, o próprio simbolismo de voltar a Valdocco, o lugar onde tudo começou, onde Dom Bosco tudo sonhou. Voltar a estar nas origens, neste pátio, é uma metáfora daquilo que queremos dos salesianos de hoje. Queremos que estejam no pátio connosco, que façam de todos os pátios ao redor do mundo um novo Valdocco.

Carlos Hermida Corbal

Espanhol, 29 anos, antigo aluno dos Salesianos de Ourense. É o Coordenador do Centro Juvenil Abertal de Vigo e pertence à comissão coordenadora do Itinerário de Educação à Fé do Noroeste de Espanha.

Leia também  S. Vicente, Cabo Verde: Uma terra cheia de desafios

Publicado no Boletim Salesiano n.º 584 de Janeiro/Fevereiro de 2021

Artigos Relacionados