In Memoriam: Faleceu salesiano João Gonçalves

Faleceu no dia 10 de março de 2018, o salesiano coadjutor João Gonçalves aos 93 anos de idade. Viveu 56 anos em serviço na comunidade dos Salesianos do Estoril.

O João Gonçalves era natural de Cabanelas, Vila Verde, de uma família de oito irmãos. Nasceu a 23 de dezembro de 1924, numa família cristã. A oração do terço à noite a todos reunia. Deus concedeu a uma das nossas irmãs a vocação dominicana de Santa Catarina da Serra, e o sacerdócio ao filho mais novo. O trabalho era de manhã cedo ir para os campos, no cultivo do milho ou do centeio e de legumes, e no monte, cortar pinheiros, para alguma entrada económica. Neste ambiente, o João foi um exemplo de trabalho.  
O João, adulto, ficou com os pais. “Só queria ver a missa do meu filho António, e depois o Senhor pode levar-me” – dizia o pai –. Em 1958, participou na missa nova e comungou pelas mãos do filho sacerdote salesiano. Daí a dois meses, o Senhor chamou-o. A mãe viveu mais dois anos. O João foi o amparo dela.
Em 1961, o João foi convidado a passar uma semana nos Salesianos do Estoril. Acolheu-o o bondoso padre António Patrão. Após o curso formativo ficou nessa Casa, onde trabalhou durante 56 anos: na papelaria, depois na capela.
Em 1990, ao atravessar a estrada, sofreu um acidente que o deixou em coma. Os médicos tudo fizeram para o salvar, e diziam-nos: “voltem-se para os vossos santinhos”. Recorremos ao Beato Filipe Rinaldi, e o João recuperou.
Soube amar, e ganhou amizades. Crianças da Escola chegaram a professores da mesma, com o João na papelaria. 
Na sua doença em fevereiro de 2018, as comunidades do Estoril e de Manique acompanharam-no com muito carinho. 
Faleceu no dia 10 de março de 2018. A Missa de corpo presente, presidida pelo Provincial, Pe. José Aníbal Mendonça, contou com grande número de concelebrantes e muitos fiéis.     
Na boa-noite à comunidade, o Provincial fez um comentário deste género: um exemplo de salesiano sereno, sem títulos, apenas o de salesiano bom, reuniu uma multidão na despedida, em meditação silenciosa, a dizer-nos o valor da vida com Fé.

Artigos Relacionados